Sobe para 34 o número de mortos na tragédia em Brumadinho

Anna Lúcia Silva

Subiu para 34 o número de mortos após o rompimento da Barragem Mina do Feijão em Brumadinho, de acordo com pronunciamento feito pelo coronel Almeida, do Corpo de Bombeiros. Ao todo são 81 desabrigados, 23 pessoas hospitalizadas e 296 desaparecidos. As buscas em todo trecho de devastação estão sendo feitas por 201 bombeiros, sendo que destes, 175 são especializados, como relata o coronel.

"Estamos trabalhando só com equipes especializadas,sendo elas de Juiz de Fora, Uberaba, da Força Nacional. Só bombeiros especializados para este tipo de situação", comentou.

O coronel aproveitou o momento para destacar a diferença dos trabalhos realizados em Brumadinho, em relação a Mariana

"Gostaria que a população entendesse isso. A composição de minério em Brumadinho é mais sedimentada. Temos um leito que vai da barragem até o rio em uma distancia de 10 km, portanto eses corpos estão endo achados ao longo deste trecho. Não estão sendo encontradas pessoas dentro do Rio Paraobeba. O local em que mais encontramos corpos é perto do Parque da Cachoeira. ressaltamos ainda que estamos trabalhando com mais intensidade na área quente, próximo a barragem", destacou.

 Até sexta os trabalhos estavam dividisos em quatro áreas e agora foram redivididas para 12 areas, segunjdo o coronel, que acrescentou que as pessoas sem vida estavam soterradas e não presas aos escombros. "Não temos pessoas debaixo de escombros temos pessoas debaixo de rejeito de mineiro. Ele é muito abrasivo por isso, não conseguimos precisar quanto tempo uma pessoa poderia continuar com vida debaixo dele", finalizou o coronel.

 

Comentários
×