Sob pressão popular, Câmara de Divinópolis rejeita aumento do IPTU por unanimidade

Em sessão movida a vaias e aplausos, 15 vereadores votaram contra proposta do governo

Mostrando faixas e cartazes, vaiando e aplaudindo discursos, população pressionou legisladores
(Foto: Helena Cristino/CMD)

Ricardo Welbert

Sob forte pressão popular, em uma sessão extraordinária com auditório lotado, a Câmara de Divinópolis enterrou na manhã desta sexta-feira, 29, a proposta do prefeito Galileu (PMDB) de reajustar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)

Cada um dos 15 vereadores que votaram (pois o presidente, Adair Otaviano (PMDB), só votaria em caso de empate e o vereador Renato Ferreira (PSDB) não compareu por estar sob licença médica) tiveram tempo para justificar suas escolhas.

Populares aguardam votação (Foto: Ação Política Divinópolis/Reprodução)

 

População vaia Kaboja

Presidente regional do Sindimóveis-MG mostra público

Mais um ângulo da pressão popular aos vereadores

Dr. Delano justifica voto contra o reajuste do imposto

Público aplaude rejeição do texto

Íntegra da reunião

* Reportagem em constante atualização

Comentários
×