Situação vence no Cruzeiro

Candidato apoiado pelo presidente Gilvan comandará a Raposa nos próximos 3 anos

José Carlos de Oliveira

Wagner Antônio Pires de Sá será o presidente do Cruzeiro no triênio 2018/2019/2020. Numa disputa voto a voto, o candidato apoiado pelo atual presidente celeste, Gilvan de Pinho Tavares, levou a melhor sobre o nome da oposição, que era o preferido pela ala do Conselho Deliberativo que tem como líder o Senador Zezé Perrella.

Economista e empresário do ramo de indústria química, Wagner Antônio Pires, superou o advogado Sérgio Santos Rodrigues por uma diferença de apenas 35 votos – com 235 a 200.

A eleição foi realizada nesta segunda-feira, no salão nobre do parque esportivo do clube, no Barro Preto, em Belo Horizonte. A eleição começou por volta das 15h08, com os números finais sendo anunciados pouco antes das 22h.

Hermínio Lemos – atual superintendente administrativo de futebol de base – e Ronaldo Granata serão, respectivamente, 1º e 2º vice-presidentes. A nova diretoria tomará posse em 31 de dezembro.

Participação

A eleição do Cruzeiro teve um número expressivo de presença de conselheiros com direito a voto. Dos 465 integrantes que poderiam escolher a nova diretoria, nada menos que 444 compareceram ao parque esportivo.

A vitória de Wagner Pires sobre Sérgio Santos foi apertada. Em comparação aos números de eleições anteriores, a eleição foi a mais disputada das últimas décadas. Em 2011, Gilvan recebeu 391 votos, contra 48 do radialista Alberto Rodrigues. Em 2008, Zezé Perrella recebeu 375 votos, enquanto Márcio Rodrigues ganhou apenas 49.

Permanência de Mano

Com a eleição de Wagner Pires está praticamente garantida a permanência do técnico Mano Menezes para 2018. O treinador esperava apenas a definição do novo presidente para definir pela renovação de seu contrato, que vence no final do ano, por mais uma temporada com o Cruzeiro.

Envolvido em polêmicas na eleição para presidente, com parte do Conselho Deliberativo vetando seu nome para o cargo, o vice-presidente de futebol na gestão atual, Bruno Vicintin, também deve permanecer fazendo parte da diretoria no próximo triênio.

Comentários
×