Sistema Eletrônico do Governo do Estado chega a 100 mil documentos

Da Redação

Lançado em agosto deste ano, o Sistema Eletrônico de Informações (Sei!MG) gerou cem mil documentos digitais em sua base de dados. A marca foi alcançada em 6 de dezembro, exatamente quatro meses após o lançamento. As informações são da Agência Minas.

Dos 40 órgãos e entidades já treinados para uso da plataforma, os campeões em utilização são a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), com 20.228 documentos gerados, seguida pela Polícia Civil, com 10.597, e a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), que emitiu 5.838 documentos. Até o final de 2018, todas as secretarias e órgãos do Estado irão utilizar o Sei!MG para a tramitação de documentos.

O Sei!MG é um sistema de gestão de processos e documentos eletrônicos que elimina o papel como suporte físico para documentos institucionais no Governo de Minas Gerais. Processos de compras, ofícios, memorandos e processos financeiros, por exemplo, deixaram de ser impressos e passaram a ter tramitação exclusivamente digital.

–Implantamos no Estado de Minas Gerais uma mudança de atitude e de paradigmas. Confiamos que os servidores estavam preparados para essa mudança e estávamos certos. Agora é só expandir até chegarmos a todos os órgãos e entidades. Isso irá representar uma economia significativa com impressões, serviço de mensageria, dentre outros. Além de modernizar a gestão pública e torna-la mais ágil–afirma o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães.

Economia

Em 2016, foram gastos pelo Estado cerca de R$ 950 mil com a utilização de malote, R$ 3 milhões com serviços diversos dos correios, além de R$ 1,9 milhão com a guarda de documentos somente das secretarias e órgãos sediados na Cidade Administrativa. Já foram digitalizados pelo Sei!MG 107 mil páginas que foram impressas em processos anteriores a implantação do sistema.

Em todo o Estado, já são 7.000 servidores com permissões no Sei!MG. Também foram treinados e autorizados 1000 usuários externos que utilizam a plataforma para processos como doação de bens usados na bolsa de materiais, doação de veículos usados, de bens móveis, de veículos novos e contratos.

–O apoio dos multiplicadores dos órgãos e entidades na disseminação do SEI está sendo um fator chave na expansão do sistema –reforça o superintendente da Central de Governança Eletrônica, Rodrigo Diniz, destacando que implantação gradual permite acompanhar e avaliar todas as etapas de implantação em cada órgão.

 

Comentários
×