Sintram discute salário em assembleia

Da Redação

O Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e da Região Centro-Oeste de Minas Gerais (Sintram) tem duas principais ações para esta semana: a assembleia da campanha salarial, nesta quinta-feira, 21, e a manifestação contra a reforma da Previdência, no dia seguinte. Segundo a organização, a campanha salarial “é o principal momento de união de uma categoria e neste ano é preciso que os servidores municipais de Divinópolis estejam, mais do que nunca, atentos”.

A boa notícia chegou pela manhã da última quinta-feira, 14: a Prefeitura prometeu no dia, pagar até R$ 4 mil do 13° salário dos servidores nesta segunda-feira, 18. O que começou a ser feito na última sexta-feira, 15 e terminou ontem.

Luta salarial

A assembleia deve tratar sobre os atrasos salariais e quais os próximos passos serão tomadas. Segundo a presidente do Sintram, Luciana Santos, é importante a união dos profissionais para reverter essa situação.

— É preciso que cada servidor tenha consciência da responsabilidade de participar desta assembleia. A campanha salarial é o principal momento de atuação do sindicato, mas essa atuação depende do apoio e união do trabalhador. O cenário não é positivo, então será preciso luta para assegurarmos nossos direitos — afirma.

O Sintram conta também com o apoio do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Municipal do Município de Divinópolis (Sintemmd). Em reunião na última sexta-feira, 15, ambas as organizações trataram, dentre os diversos temas, da luta salarial. Para o diretor do Sinemmd, Rodrigo Rodrigues, a união sindical representa o fortalecimento das pautas reivindicadas.

— Essa reunião representa a unidade das ideias em prol do servidor de uma maneira geral, unindo o Sintram e Sintemmd em uma discussão que vai trazer benefícios para todos. Tanto os servidores do quadro geral como os servidores da Educação poderão ser bem representados, uma vez que há um alinhamento e um entendimento das duas diretorias a fim de traçar metas que são comuns e que possibilitem a participação do servidor nos processos que iremos conduzir enquanto sindicato — ressaltou o diretor.

Protesto

Já na próxima sexta-feira, 22, em Divinópolis e outras cidades do país ocorrem manifestações contra a reforma da Previdência. Segundo a diretora de Formação Sindical do Sintram, Geise de Fátima Silva, o sindicato considera o projeto uma ameaça aos direitos da classe trabalhadora.

— Convidamos não somente os servidores municipais para somar forças nesta luta, mas toda a população, as lideranças de bairro, as pessoas residentes na periferia da cidade, para esse ato que irá marcar o nosso protesto, a nossa indignação frente a essa reforma que pretende retirar direitos dos trabalhadores e dos mais pobres — afirmou a diretora.

A concentração será marcada por uma caminhada, saindo da praça da Catedral e passando pela avenida 1° de Junho, rua Goiás, avenida 7 de Setembro, rua Pernambuco e parando em frente ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), na avenida Getúlio Vargas. O evento está marcado para as 16h, porém, anteriormente deve ser feito um trabalho de panfletagem e divulgação do protesto.

Comentários
×