Sindicatos convocam servidores de Divinópolis para assembleia da Campanha Salarial 2019

Da Redação

Nesta quinta-feira, 21,  ocorrerá a Assembleia Geral Unificada do Sintram e Sintemmd para discutir e definir a pauta de reivindicações do funcionalismo municipal de Divinópolis referente ao ano de 2019, que será levada para a mesa de negociação com a Administração Municipal.

A assembleia será realizada na rua Pará, 270, Centro, entre as ruas Pernambuco e Goiás,  sendo a primeira chamada às 18h15 e a segunda às 18h30.

— A Campanha Salarial é o principal momento de união de uma categoria e neste ano é preciso que os servidores municipais de Divinópolis estejam mais do que nunca atentos e prontos a atender às convocações dos sindicatos, lembrando que a luta sindical é feita com a união de todos e não somente pela diretoria — informou o Sintram.

O funcionalismo, desde o ano passado, vem sofrendo com a falta de gestão do governo Galileu, com atrasos e parcelamentos de salários. O 13º salário foi pago  somente na última segunda-feira, 18, sendo que desde o fim do ano a diretoria do  Sintram vem cobrando a administração, inclusive foi feito ato de protesto na Porta do Centro Administrativo e ajuizado mandado de segurança pedindo o sequestro de verbas para garantia da quitação do benefício.

Gatilho

Neste ano, a revisão inflacionária prevista na lei do gatilho ficou em 4,59%. A Câmara Municipal já publicou a portaria que cumpre com essa obrigação com a aplicação imediata do índice IPCA (IPEAD/UFMG) nos salários do mês de março. Enquanto isso, a Prefeitura de Divinópolis não fez a mesma obrigação.

Reivindicações

A presidente Luciana Santos destacou que o momento exige de todos os servidores muita responsabilidade e união.

— É preciso que cada servidor tenha consciência da responsabilidade de participar desta assembleia. Acampanha salarial é o principal momento de atuação do sindicato, mas essa atuação depende do apoio e união do trabalhador durante toda a campanha. O cenário não é positivo, então será preciso luta para assegurarmos nossos direitos — disse.

Comentários
×