Shoppings retomam movimentação aos poucos

Em Minas Gerais, cerca de 300 lojas já fecharam as portas

Da Redação 

Construção civil, turismo, alimentação fora de casa, moda, varejo tradicional e nos shoppings são alguns dos setores mais impactados pela pandemia da  covid-19 no Brasil. Para se ter uma ideia, em Minas Gerais, cerca de 300 lojas em shopping centers já fecharam definitivamente as portas durante a pandemia, segundo dados da Associação de Lojistas de Shopping Centers de Minas Gerais (Aloshopping). 

Lojas localizadas nos mais diversos tipos de shoppings pelo país vivem momentos de incerteza sobre como vai reagir o mercado daqui para frente. E, para muitos empresários, as datas comemorativas como Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal vão ser o parâmetro de como vai seguir o mercado nos próximos meses.

Divinópolis

Em Divinópolis não foi diferente. Os shoppings ficaram de portas fechadas por quase 90 dias, o que afetou diretamente no faturamento de diversas lojistas. 

A queda nas vendas e a piora na situação financeira de varejistas têm forçado estes estabelecimentos a renegociar algumas das obrigações nos custos de ocupação de pontos de venda. E foi neste sentido que muitos se tornaram parceiros de muitos lojistas. 

— Estamos voltando agora, depois de alguns meses fechados e todo reinício é complicado. Mas já estamos sentindo uma grande melhora em termos de movimentação de consumidores, que aos poucos estão voltando a frequentar o shopping. Para facilitar, estamos desenvolvendo um trabalho de campanhas institucionais nas redes sociais. O resultado é que, neste período, não tivemos fechamento de nenhuma loja. Fecharam, sim, aquelas que já estavam programadas para o término dos trabalhos dentro do shopping —  revelou o gerente administrativo de um dos shoppings da cidade, Gilson Dias.

Roupas

Já nos shoppings do segmento do vestuário, a reportagem conversou com o gerente de um dos mais tradicionais da cidade, Laércio Ribeiro. 

De acordo com ele, gradativamente, ainda não é o ideal, mas aos poucos o movimento está voltando ao que era antes da pandemia. Ainda segundo o gerente, com as datas especiais há a expectativa de se recuperar as vendas o mais breve possível. 

— Estamos trabalhando em divulgação pelas mídias sociais onde fazemos um trabalho institucional. No dia 24, estaremos lançando on-line a nossa coleção verão 21 e, a partir de 1º de setembro, se tudo der certo, será lançada presencialmente nas lojas — disse Laércio. 

Movimento 

A atendente Kátia Oliveira, que trabalha em uma das lojas do shopping, contou à reportagem mais alguns aspectos deste atual momento.

— O movimento aos poucos vai voltando ao normal. E, com a chegada da nova coleção de verão, esperamos que as vendas daqui para frente só cresçam, a começar por esta semana que antecede ao Dia dos Pais. Depois tem Dia das Crianças, Black Friday e Natal, assim esperamos retomar as vendas, se possível, ao que eram antes da pandemia — disse.  

Comentários
×