Setembro Verde: um chamado para a doação de órgãos e tecidos

Da Redação               

Diante da desinformação sobre o processo de doação de órgãos e tecidos, há um alto índice de recusa familiar, aumento da taxa de ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva pelos que aguardam o transplante e ainda mais alarmante, o aumento do número de óbitos dos que estão na fila de espera. 

Dentre as causas que levam as famílias a recusarem a doação, pode-se destacar: ausência de melhor acolhimento do paciente e sua família, desconhecimento dos profissionais de saúde e familiares a respeito do diagnóstico de morte encefálica e o processo de captação de órgãos.                

A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (Cihdott), do Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD), propõe minimizar este cenário com a campanha: “Vamos falar sobre doação de órgãos e tecidos?”.                

Esta iniciativa ocorrerá durante o mês de setembro, em especial no dia 27, quando será comemorado o Dia Nacional da Doação de Órgãos. A abertura das atividades ocorrerá dia 3 de setembro. 

Confiram mais informações no cronograma abaixo:

  • Roda de conversa com o tema: “A vida é feita de conversas” – 17 de setembro, 15h, no auditório do CSSJD. Serão abertas inscrições gratuitas para os interessados via internet e haverá emissão de certificado digital. Público alvo: comunidade, profissionais e estudantes da área da saúde, colaboradores e imprensa. Palestrantes: Ana Paula Coimbra Israel, coordenadora da Cihdott do CSSJD; Eduardo Gomes Mattar, diretor técnico do CSSJD e gerente da Cihdott; Rafaela Cabral Gonçalves Fabiano, representante do MG Transplante e coordenadora da Organização de Procura de Órgãos (OPO) Metropolitana; Guilherme de Sousa Baptista, neurologista do CSSJD e Marco Antônio Ribeiro Leão, coordenador da UTI Adulto. 
  • Ação social – 27 de setembro, 8h, no estacionamento do CSSJD. Haverá orientações sobre doação de órgãos e aferição de pressão arterial. Público alvo: comunidade, profissionais e estudantes da área da saúde, funcionários e imprensa.
Comentários
×