Servidores efetivos para UBS’s

Se for legal a transferência de servidores efetivos e experientes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto para as Unidades Básicas da Saúde (UBS’s), isso vai melhorar o atendimento nos postos de saúde. A Prefeitura pretende promover essa transferência sob o argumento de que essa medida vai trazer uma economia de R$ 8 milhões para os cofres. Sem apreciar a divergência entre o Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região Centro-Oeste (Sintram) e o Executivo sobre esta transferência, entendo que servidores efetivos com experiência vão contribuir e muito com as UBS’s. O município alega que nenhum dos que trabalham na UPA fez concurso específico e, por isso, precisam e podem atender nas unidades que a Secretária Municipal de Saúde (Semusa) indicar. Não concordando, o Sintram impetrou um mandato de segurança na Vara de Fazendas Públicas e Autarquias, objetivando a permanência dos servidores na UPA.

Importância das UBS’s

Espero que esta novela entre Sintram e Prefeitura seja resolvida levando em consideração o que é melhor para os pacientes, e não o que é melhor para o conforto ou interesses outros dos servidores. Claro que se os efetivos se sentirem lesados em algum direito, poderão recorrer à Justiça para decidir a respeito.

Dito isso, reforço minha tese de que, para os pacientes divinopolitanos, mais importante até que terminar o hospital público, é reestruturar primeiro a Atenção Básica em Saúde, fortalecendo a cobertura das Equipes de Saúde da Família (ESF) e as unidades básicas. A meu ver, a melhoria na estrutura da atenção básica diminuirá o fluxo de pacientes de baixa complexidade para a UPA e hospitais, beneficiando, assim, os pacientes divinopolitanos e da região.

Sem redes sociais. Prefeitura é uma ilha

A internet e as redes sociais são uma realidade, mas a Prefeitura até agora não sabe como tirar proveito disso para atender melhor a população e criar um projeto de informação que atinja de fato os cidadãos.  Antes da nomeação de José Alonso Dias para a Assessoria de Gabinete, quem fazia a articulação política na Prefeitura (queiram ou não) era Raquel Freitas, secretária de Administração.

Explico: como Raquel tinha, dentre outras funções, a responsabilidade de admitir e demitir servidores, era sempre procurada por vereadores para atender ou não a indicação de apaniguados. Isso permitia a ela a possibilidade de falar constantemente com edis.

Zé mudará este quadro?

Com Zé Alonso no gabinete do prefeito, certamente ele deve criar um projeto visando a ganhar as redes sociais para o apoio das ações do governo. Hoje, por exemplo, é claro que, na qualidade de prefeito, Galileu Machado (MDB) não é o culpado pela crise que assola a Prefeitura, e sim o governador, que retém as verbas que permitiriam ao prefeito fazer da cidade um canteiro de obra. Mas a comunicação do Executivo e Raquel não conseguiram repassar esta situação à população e, por isso, grande parte dos cidadãos acha que a crise é culpa do alcaide.

Cuidado!

Aplicativo que envelhece fotos cede dados dos usuários para anunciantes. Febre nas redes sociais, o FaceApp informa, em seus termos de uso, que pode ceder dados pessoais dos usuários para terceiros. Nos últimos dias, a internet foi inundada por imagens que mostram como as pessoas ficariam mais velhas. A façanha era do aplicativo FaceApp, disponível para Android e iOS. Se você leu os termos de privacidade do aplicatico já sabe. Se não, saiba que o programa, como vários outros do gênero, recolhe dados dos internautas e os cede para anunciantes.

Comentários
×