Servidora municipal cria biblioteca comunitária em casa em Divinópolis

Da Redação

Em meados deste ano, a diretoria do Sintram divulgou o sonho da servidora Maria Aparecida Gonçalves de viabilizar uma biblioteca comunitária na garagem de sua casa, no bairro Lagoa dos Mandarins, em Divinópolis. O objetivo era simples: oferecer espaço à comunidade para o cultivo do hábito da leitura, paixão que ela nutre desde a infância. O que era sonho virou realidade e nesta quarta-feira, 11, a partir das 14h, Maria vai inaugurar o tão esperado espaço, que promete cultivar e formar pequenos e grandes leitores.

Maria esteve, na última semana, no Sintram para agradecer a parceria da diretoria do sindicato no  projeto e convidar a comunidade e demais interessados a participarem da inauguração. 

— O apoio do sindicato foi fundamental, estive aqui em agosto e desde lá tenho recebido muitas doações, inclusive muitas delas o sindicato levou até minha casa e a ajuda do Sintram foi fundamental também para a divulgação. Depois que estive aqui,
muitas pessoas me procuraram, outros meios de comunicação e, graças a Deus,
agora minha biblioteca está pronta para ser inaugurada. Conto com a presença de todas as pessoas, que possam ir lá para conhecer o espaço, e espero que a comunidade e adjacentes usufruam desse  espaço. Vamos ler,  ler é cultura, ler é vida — agradeceu a servidora.

Doações

Mesmo com a inauguração, os interessados poderão continuar ajudar o sonho de Maria. Agora, a Biblioteca Comunitária diante de tantas doações precisa de mais prateleiras e um computador em boas condições de uso. Para listar os mais de 1,5 mil livros recebidos, Maria Aparecida conta que fez tudo a mão, por isso a necessidade de um computador  para catalogar os livros e facilitar a pesquisa ao acervo. 

— Primeiro eu preciso de prateleiras, sem prateleiras eu não consigo receber mais livros. Até agradeço quem tiver livros para doar, se puder guardar para um futuro,  até eu ter mais prateleiras para colocar. Espaço eu tenho,  não tenho é prateleira — disse.

Outro item importante para quem quiser abraçar o projeto é doação das carteirinhas. 

— Gostaria de pedir apoio para elaboração das carteirinhas, alguma gráfica ou alguém que pudesse doar. É coisa simples, um pedaço de papel, com os dados do leitor, endereço, telefone, espaço para pregar a foto, os dados com a data de empréstimo e a data devolução. Seria para eu ter um controle maior em relação à devolução — explicou.

Espaço

Maria conta que, além de os leitores poderem levar o livro para casa, na Biblioteca Comunitária haverá espaço para leitura e pesquisa. 

— A partir da inauguração, a pessoa pode ir à biblioteca pegar seu livro, levar para casa e usufruir de uma boa leitura. Vou ter um espaço para pesquisa também, tanto é que eu preciso muito do computador por isso. A pessoa poderá fazer a pesquisa, tenho muito livro de pesquisa e haverá um espaço destinado para isso — conta.

Futuro

O gosto pela leitura, que Cida despertou ainda na infância, ela quer agora incentivar às crianças da sua comunidade. Para isso ela convidou os alunos do Cmei do Lagoa dos Mandarins para estarem no dia da inauguração, conhecendo o novo espaço do bairro. 

— Eu entrei em contato com a escola, até sugestão do Demétrio, para a gente começar pelo Cmei, pois as crianças são o futuro da educação. A gente tem que começar dos pequenos o hábito da leitura, então marquei com a diretora, quero inclusive agradecer muito à Edivânia, que é diretora do Cmei, que me ajudou muito também no projeto, então vou começar com os alunos do Cmei, mas qualquer pessoa será bem-vinda — disse Maria Aparecida.

Sintram

O vice-presidente do Sintram, Wellington Silva, ressaltou que é muito gratificante ver que o projeto da servidora saiu do papel e irá beneficiar à comunidade.

— Ficamos muito satisfeitos com o retorno que a Cida deu ao sindicato, afirmando que o nosso apoio foi fundamental para a concretização deste projeto. Como sempre frisamos, a união faz a força, seja na luta trabalhista, para defesa de nossos direitos ou nas causas sociais como essa que a Cida trouxe aos colegas. Esperamos que esse espaço que ela viabilizou em sua própria casa cresça a cada dia e mais uma vez ressaltamos que o Sintram está de portas abertas para apoiar os servidores, pois o sindicato é da categoria — disse.

Ajude

Para ajudar nas doações, os interessados poderão entrar em contato com a servidora pelo telefone: 3216-1723 ou pelo celular 998833-6422. A Biblioteca Comunitária fica na rua Rodrigo Duarte Silva, 71, no bairro Lagoa dos Mandarins.

— Estão todos convidados, todos os morados do Lagoa dos Mandarins, São Caetano,  Eldorado, Vila Romana, de onde vier,    o importante é incentivar as pessoas a leitura — disse Maria.

Comentários
×