Serviços não essenciais continuam fechados em Divinópolis; flexibilização depende dos índices municipais do Covid-19

Paulo Vitor Souza

O comércio de serviços não essenciais continua fechado em Divinópolis,. Em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, 17, o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Rafael Nogueira, informou que no momento o comércio deve seguir o decreto municipal que impede a abertura dos serviços. Segundo o secretário, há uma base de estudos em andamento considerando os índices e critérios do Ministério da Saúde. A prefeitura terá no próximo dia 22, quarta-feira, reunião de avalição dos índices apresentados pelo município, para assim tomar decisão a respeito da flexibilização ou não das atividades.

Rafael Nogueira ressaltou que está se reunindo constatemente com o secretário de saúde, Amarildo Sousa, para acompanhamento dos números do surto da doença na cidade.

— Reafirmamos o compromisso da prefeitura primeiro com a vida, por isso esse estudo e planejamento para um futuro retorno do comércio. Não mudou em nada o decreto que está em vigor. Não está liberado nada de novo, é um planejamento que estamos fazendo, para que, caso haja uma possibilidade de retorno, a gente então esteja preparado.(...) Estamos fazendo um planejamento para não ter uma decisão afoita - explicou.

Auxílio

O município tem estudo em andamento para flexibilização do comércio, entretanto, como salientou Rafael Nogueira,  isso dependerá das taxas de contágio na cidade. Nesta quinta-feira, 16, a Secretaria de Saúde (Semusa) apresentou novo balanço da situação. Em Divinópolis, 65% do leitos estão ocupados por pacientes de coronavírus ou não. Além desse número, há 45 pessoas que até o momento testaram positivo para o Covid-19.

Sobre os auxílios a empresas e comércios que estão fechado, Rafael Nogueira informou que a Secretaria de Fazenda Municipal já estuda um plano de auxílio do município.

— A secretaria estuda um plano de ajuda. O município não vai se eximir de ajudar. O município já está em contato com o estado e o governo federal - pontuou.

O secretário lembou aos comerciantes e empresários os programas de auxílio e financiamento que o governo federal já está implementando.

 

Comentários
×