Serviços essenciais seguem afetados pela greve dos caminhoneiros em Divinópolis; VEJA A LISTA

Ricardo Welbert

Mesmo após o governo federal anunciar o atendimento de reivindicações dos caminhoneiros, a greve dos profissionais do transporte de carga rodoviário prossegue nesta segunda-feira, 28, no oitavo dia da paralisação. Caminhoneiros seguem parados em pontos estratégicos de rodovias estaduais e federais no Centro-Oeste mineiro. Há relatos de protestos nos quilômetros 119 e 132 da MG-050 e no quilômetro 28 da BR-494. Em Divinópolis, serviços essenciais seguem afetados.

Abastecimento

Alguns postos de combustíveis receberam recarga de álcool na noite deste domingo, 27. Por causa disso, a segunda começou com longas filas de motoristas e motociclistas à espera de uma chance de abastecer. Conforme o Agora informou, a rede de postos Xavante foi uma das que tiveram o reabastecimento, de 30 mil litros. Por volta das 11h30 havia uma imensa fila na avenida 1º de Junho, no Centro. A reportagem registrou em vídeo (veja abaixo) o momento em que um homem informou aos condutores parados que o combustível havia acabado no posto. Imediatamente a fila começoua se desfazer. Quem ainda tinha combustível, acelerou. Muitos precisaram empurrar seus veículos.

 

A Companhia de Saneamento (Copasa) ainda não informou sobre risco de falta de água decorrente da paralisação dos caminhoneiros. 

Coleta de lixo

A empresa responsável pela coleta de lixo em Divinópolis informou que o serviço não está sendo prestado em bairros onde é necessário passar pela rodovia por risco de o caminhão não ter o acesso livre pelos manifestantes.

Educação

As aulas estão suspensas por tempo indeterminado nas 35 da rede estadual, segundo a Superintendência Regional de Ensino (SRE).

Segundo a Prefeitura, as escolas da rede municipal seguem normalmente.

A Faculdade Pitágoras; a Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis de Divinópolis (Faced); a Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e a Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) suspenderam atividades na sexta-feira, 25, devido à dificuldade de transporte.

O Sistema Fiemg, da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, informou que não haverá aula nas unidades do Serviço Social da Indústria (Sesi) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) nesta segunda.

Empresas

O frigorífico Avivar suspendeu as atividades do setor de produção a partir desta segunda-feira. Elas deverão ser retomadas após a normalização do fluxo de caminhões nas estradas do país. As áreas administrativas, comercial e logística da empresa operam normalmente.

Saúde

O Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste (Cis-urg), responsável pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), informou que as ambulâncias estão sendo abastecidas em sete pontos credenciados pelo Estado. Isso permitirá o funcionamento normal pelo menos ate sexta-feira, 1º. Isso também foi possível porque prefeituras de cidades como Divinópolis, Nova Serrana, Itaúna e Araújos doaram diesel às ambulâncias do Samu. Não fosse isso, o combustível teria acabado na sexta-feira, 25. 

O Hospital São João de Deus (HSJD) declarou "estado de alerta".  

A central de abastecimento da Prefeitura determinou preferência aos veículos do serviço municipal do luto e saúde.

Farmácias da cidade registram falta de medicamentos.

Segurança pública

Segundo a Polícia Militar (PM), até a manhã desta segunda-feira não houve registros de crimes relacionados à greve. Nos pontos de paradas dos caminhoneiros nas estradas, os protestos prosseguem de forma pacífica.

Transporte

O Consórcio Transoeste, que administra o transporte coletivo urbano, anunciou alterações nas linhas do transporte coletivo. Nesta segunda, as linhas circulam com o horário de sábado.

Nos locais onde os grevistas se reúnem, a passagem tem sido liberada a veículos leves, ônibus, ambulâncias e caminhões com cargas vivas, que transportem mercadorias sensíveis ou insumos hospitalares essenciais.

Já as linhas municipais foram reduzidas. Muitos horários foram suprimidos e outras linhas passaram a percorrer cidades que normalmente não percorrem. A linha telefônica do terminal rodoviário segue bastante ocupada devido à quantidade de usuários telefonando para saber dessas mudanças.

O Sindicato dos Taxistas informou que nenhum veículo da frota circulou neste domingo. Alguns carros por falta de combustível e outros por guardar o pouco que tinha para esta segunda.

28-05-18_-_Fila_em_Divinopolis_001
Fila por combustível na cidade (Foto: Agora)
28-05-18_-_Fila_em_Divinopolis_002
As filas se repetiram em várias regiões da cidade (Foto: Agora)

Reportagem em atualização

Comentários
×