Sersam atende cerca de 30 pessoas por dia

Matheus Augusto

O Serviço de Referência Mental em Divinópolis (Sersam) é a única instituição pública na cidade que trata pacientes com transtornos mentais. Diariamente, são entre 20 e 30 pacientes atendidos, entre os mais variados casos. Não há distinção: todas as doenças que envolvem a psiquiatria podem procurar a instituição.

Segundo a Prefeitura, o transtorno mais comum entre os pacientes do Sersam é a esquizofrenia. Independente da doença mental, quando for diagnosticada a necessidade, a pessoa pode dormir na instituição, pelo tempo que for preciso para estabilizar o paciente.

Palestra

Para discutir o tema, o auditório da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) sedia hoje, das 8h às 17h, um seminário sobre a relação entre a universidade e o Sistema Único de Saúde (SUS). O simpósio é intitulado “A Saúde Mental no Núcleo de Apoio a Saúde da Família (Nasf): Diálogos entre a Universidade e o SUS”.

Segundo informou a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a intenção é divulgar pesquisas sobre a atuação dos profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família na Atenção à Saúde Mental na Região Ampliada Oeste. Os estudos, realizados em parceria com a UFSJ, destacam as práticas e experiências obtidas durante a participação no projeto.   

Projeto

O Nasf é voltado para a busca da ampliação e melhora dos cuidados na atenção básica, através da troca de conhecimento entre os profissionais e universitários.

— O núcleo foi criado pelo Ministério da Saúde em 2008 e tem por objetivo contribuir para aumentar a capacidade de cuidado da atenção básica, ampliando o escopo das ações ofertadas nas Unidades Básicas de Saúde — esclareceu a SES.

A organização é formada por diferentes categorias de profissionais que, observando as necessidades das pessoas na Saúde, propõem, em diálogo com as universidades e as redes de saúde, melhoras para o funcionamento do SUS.

 

Comentários
×