Semusa relembra comunidade LGBTQIA+ sobre cuidados com a saúde

A Política Nacional de Saúde LGBT, lançada em 2011 pelo Ministério de Saúde, garante avanços nos atendimentos, incluindo questões de identidade de gênero, orientação sexual em formulários, prontuários e sistemas de informação

Da Redação

Neste Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, representando lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, queer, intersexuais e assexuais; que é comemorado nesta segunda-feira, 28, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), reforça o respeito e a promoção de equidade social e profissional, lembrando também a importância do cuidado integral com a saúde, através do Sistema Único de Saúde (SUS). 

As unidades de saúde do município, reforçam os direitos da população LGBTQIA+, à adoção do nome social no prontuário, no Cartão do SUS e demais formulários, além do acesso às consultas multiprofissionais e demais procedimentos oferecidos, com o objetivo de oferecer um cuidado igualitário e acolhedor.

A Política Nacional de Saúde LGBT, lançada em 2011 pelo Ministério de Saúde, garante avanços nos atendimentos, incluindo questões de identidade de gênero, orientação sexual em formulários, prontuários e sistemas de informação. Além da ampliação da participação dos movimentos sociais LGBT nos Conselhos de saúde destinados à avaliação das ações do SUS.  

De acordo a referência técnica em Saúde da População LGBT da Atenção Primária, Vilânia Cristina, é necessário reconhecer os efeitos da discriminação para a população LGBT, reafirmando o compromisso do SUS com a universidade e integridade nos atendimentos.

— Esta data é marcada por mobilizações e faz parte da luta da Comunidade LGBTQIA+ pelos seus direitos e em defesa do reconhecimento da igualdade entre todos os cidadãos — explicou.

Comentários
×