Semas analisa formação profissional para pessoas em vulnerabilidade social

Da Redação

A Gerência de Parcerias da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) esteve na sede da instituição Samaritana, para elaboração de projeto destinado a ministrar cursos de capacitação na área de costura e artesanato, dirigidos a indivíduos em situação de vulnerabilidade social. O encontro, realizado na segunda-feira, 3, contou com a presença de Leonardo Gomes, gerente de Parcerias da Semas, funcionários da Samaritana e membros do Sindicato das Costureiras (Soac) de Divinópolis, potenciais parceiros da iniciativa.

Dada a complexidade da situação daqueles com maior vulnerabilidade social em termos de acesso ao trabalho e à geração de renda, a Semas busca desenvolver ações que proporcionem oportunidades à população no mundo do trabalho.

Gomes confirmou que há dificuldades históricas para incluir os grupos mais vulneráveis no mercado de trabalho formal.

— Tais dificuldades decorrem de fatores como baixa escolarização, falta de experiência profissional no mercado formal (muitas vezes exigidas pelos empregadores), quantidade limitada de vagas em creches e falta de recursos para custeio de meios de transporte, para citar os mais recorrentes — disse.

A Constituição de 1988, art. 203, inciso III, define como um dos objetivos da assistência social a “promoção da integração ao mercado de trabalho”. Igualmente a Lei 8.742/93, Lei Orgânica da Assistência Social (Loas), art. 2º, inciso I, alínea c, define a “promoção da integração ao mercado de trabalho" como objetivo da política pública em questão.

Comentários
×