Secretário de Desenvolvimento Econômico esclarece possível flexibilização do comércio

Da Redação

A Prefeitura Divinópolis realizou nesta sexta-feira, 17, uma coletiva de imprensa através de sua rede social oficial no Instagram. A transmissão buscou trazer esclarecimentos quanto à necessidade do planejamento para reabertura dos comércios no município, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O representante do executivo foi o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Nogueira, que iniciou a sessão reafirmando o compromisso do Centro Administrativo, em primeiro lugar, com a vida da população. As questões econômicas aparecem logo em seguida, seguindo as planificações do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus e alinhamento dos decretos com o Governo Estadual.

Segundo o secretário da pasta, todas as possibilidades são avaliadas e existem critérios para que os estabelecimentos retornem às atividades.
 
— Estamos acompanhando a situação e assim como já informado pela Secretaria Municipal de Saúde, o número de ocupação dos leitos e respiradores são índices de avaliação — explica Rafael.

Os encontros do grupo multidisciplinar para reorganizar o funcionamento, tem acontecido frequentemente e na ultima reunião, foi apresentado a redução no número de leitos ocupados para 48,8%. Dessa forma, as perspectivas para a normalização da situação são ampliadas, mas até o momento, nada está definido.

Setores comerciais

O estudo feito pelo conselho, analisa a possibilidade de reabertura de quase todos os setores comerciais, para além dos serviços essenciais, salvo locais que propiciam aglomeração de pessoas, como shoppings, galerias e eventos.

Questionado sobre o apoio do município aos empresários que não puderem retornar com os atendimentos, frente a possível flexibilização, Rafael Nogueira explicou que a Secretaria de Fazenda já está estudando como auxiliá-los.

O secretário reforçou as condições para a abertura e fechamento dos estabelecimentos.
 
— Depende das taxas e índices do ministério. Caso retorne, os principais ficais serão os consumidores e empreendedores. Entretanto, o município não vai se eximir de sua obrigação legal de fiscalizar, contando com apoio de demais autoridades — afirma.

A flexibilização inclui uma série de medidas que serão acompanhadas pelo executivo. Caso seja autorizado a reabertura, os serviços deverão adotar o atendimento individualizado com horários planejados, evitando concentração de pessoas.
Comentários
×