Secretária rechaça favorecimento na locação de imóveis e alega perseguição pessoal e política

Representação foi feita na Polícia Civil e Prefeitura divulga nota de repúdio

Da Redação

A secretária de Administração da Prefeitura de Divinópolis, Raquel Freitas, falou ao Agora na noite desta terça-feira, 1, sobre reportagem publicada pelo blog Divinews, a qual é acusada de favorecimento a amigos na locação de imóvel. O prédio em questão é o espaço alugado pela Prefeitura na avenida Getúlio Vargas, onde desde esta terça-feira concentra todo atendimento do Município que antes eram realizados na antiga Prefeitura, na rua Pernambuco, além de outros setores que funcionavam em locais diversos. Raquel explica que a primeira visita ao imóvel, ocorreu em uma tarde do dia 4 de fevereiro deste  ano. Revela ainda que o espaço onde funcionava uma igreja evangélica estava fechado há pelo menos dois anos e, que, a Gerais era a imobiliária sim, responsável pela locação, mas não tem nenhuma relação de amizade com o proprietário ou qualquer familiar seu.

- As afirmações na matéria são completamente infundadas. Não existem denúncias. A questão é uma perseguição pessoal e política. Além disso, como já dissemos antes, a mudança significa R$ 60 mil mensais de economia e sem gastar nenhum dinheiro público – acrescenta.

Prazos

 

A secretária revelou ainda que em razão da burocracia só agora, quase seis meses depois, foi possível a realização do projeto. Lembra que é necessária uma série providências, como negociação, avaliações, entre outros. Conta ainda que entre a data de assinatura do contrato e a entrega da obra foram 40 dias.

- A estrutura foi viabilizada para população sem custo. O atendimento é de primeira. Já há algum tempo, o responsável pela publicação tem se voltado contra Administração em atos de total parcialidade e perseguição. Não há o que temer quando há retidão – completa.

Repúdio

Mais cedo, a Prefeitura emitiu nota pública de repúdio  em relação a divulgação da reportagem. O texto afirma que a insinuação sobre irregularidades de procedimentos administrativos destinados à contratação de imóveis por parte do Município, foi feita de forma irresponsável e sem nenhum tipo de documento que evidencie qualquer das acusações mentirosas. A nota prossegue afirmando que todas as medidas cabíveis nas esferas policial e judicial estão sendo tomadas para mostrar a verdade dos fatos e engrossar o coro daqueles que se opõem a esse tipo de prática nefasta ao direito a informação.

À tarde, a secretária, acompanhada do seu advogado foram à Polícia Civil (PC), onde fez representação contra o que chama de notícia infundada.

Novo espaço

O Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), unidade central de realização  de diversos ofícios voltados à população começou a funcionar nesta terça-feira. O objetivo é otimizar o amplo espaço e agilizar as demandas de quem precisa  dos serviços do Município em um só local.

Comentários
×