Secretaria ainda espera cadastrar 43 mil usu√°rios do SUS na cidade

Da Redação

O ano iniciou com uma novidade para a Saúde, já anunciada no ano passado, pelo governo federal. O financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) está, agora, diretamente ligado ao número de pessoas cadastradas nas unidades de atendimento nos municípios. Em Divinópolis, a Prefeitura espera cadastrar 43 mil pessoas até o fim deste ano.

Estatística

Ao Agora, a Prefeitura informou que, até o dia 13 de janeiro deste ano, 85.786 mil pessoas já haviam se cadastrados nas unidades de Estratégia Saúde da Família (ESF). Conforme relatou o órgão, a expectativa é cadastrar 128 mil pessoas até o fim deste ano e 89.600 mil até abril.

Processo

Segundo a diretora de Atenção em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Inês Alcione, é fundamental a população realizar o cadastro.

— É importante realizar o cadastramento para que seja possível fazer o acompanhamento das famílias que possuem as necessidades de saúde apresentadas. Devemos ressaltar também que o cadastramento é um dos critérios para o Município receber os recursos do Ministério da Saúde — declara.

Para fazer o cadastro, o cidadão deve comparecer à unidade de saúde mais próxima com CPF, comprovante de endereço e o cartão do SUS – esse último pode ser feito na hora para quem ainda não tiver.

— Não é necessário agendar consulta. A pessoa interessada pode ir diretamente a uma das 27 unidades de saúde — esclarece a Prefeitura.

O cadastro é feito pelas unidades de ESF entre segunda e sexta-feira. Pela manhã, o horário de atendimento é das 7h às 11h. No período tarde, entre 13h e 17h.

Mudanças

O Ministério da Saúde anunciou, no ano passado, as mudanças no modelo de financiamento do SUS. Um dos objetivos é, por exemplo, garantir que os municípios alimentem e mantenham atualizado o banco de informações sobre os cidadãos.

Como a Prefeitura já havia informado ao Agora, em novembro do ano passado, a expectativa é que o valor repassado pelo órgão federal à cidade não sofra alterações.

— No site do Ministério da Saúde existe uma ferramenta que permite a simulação dos valores a serem recebidos no próximo ano. O secretário fez a simulação e observou que não haverá perdas e nem ganhos significativos — explicou.

Assim, mesmo com a mudança, Divinópolis deve continuar recebendo cerca de R$ 950 mil mensais do Ministério da Saúde.

Coment√°rios
×