Saúde se mobiliza no combate à hanseníase

 

Da Redação

“Hanseníase, Verminoses e Tracoma – em casa ou na escola, sempre é hora de prevenir e tratar”. É com este slogan que o Ministério da Saúde (MS) lança mais uma vez a campanha nacional contra a doença. Em sua 5ª edição, a mobilização vai debater o tema em 40 mil escolas públicas de todo o país. 

O MS aproveita o início do ano letivo para orientar o maior número de alunos possível. O objetivo é um diagnóstico rápido de doenças que possuem tratamento gratuito no Sistema Único de Saúde (SUS).

A mobilização ocorrerá em 2,7 mil municípios brasileiros que aderiram à ação e envolverá mais de oito milhões de alunos, de 5 a 14 anos de idade. As atividades serão realizadas até o dia 30 de junho. Com ações específicas para cada uma das doenças, a campanha envolve profissionais da educação e os que atuam no SUS, em especial os profissionais da Estratégia de Saúde da Família (ESF), das Unidades Básicas de Saúde e da Vigilância Epidemiológica dos municípios.

O lançamento será no próximo dia 6, na Escola Estadual Professor Jercy Jacob, em Várzea Grande, Mato Grosso, com a presença da coordenadora-geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação do Ministério da Saúde, Carmelita Filha.

Potencializa resultados

A coordenadora-geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação do Ministério da Saúde, Carmelita Ribeiro Filha, explica que a ação no ambiente escolar potencializa os resultados dessa intervenção.

— Vamos ao encontro dos alunos que estão num local que é familiar para eles, facilitando a abordagem para realizar ações educativas e identificando precocemente essas doenças — observou a coordenadora.

Do total de municípios que aderiram à campanha, 2.615 (95,4%) são considerados prioritários, devido à vulnerabilidade social e ao risco de adoecimento da população por essas doenças. Juntos, eles recebem do Ministério da Saúde mais de R$ 16,5 milhões para a realização das ações propostas. Outros 127 municípios participarão voluntariamente. Todos recebem do Ministério da Saúde apoio técnico e os medicamentos necessários para a execução da campanha.

 

 

 

Comentários
×