Saúde reforça cuidados contra covid-19 durante Campanha de Multivacinação

Da Agência Minas

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) reforçou, nesta quarta-feira, 7, em coletiva virtual, os cuidados para prevenção à covid-19 durante a Campanha Nacional de Multivacinação. Em Minas Gerais, com o slogan “Cartão em dia, saúde protegida”, a campanha  destaca a importância de se manter a vacinação em dia, em qualquer idade, para garantir uma vida saudável e livre de doenças.

— As Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão equipadas para receber a população com a maior segurança possível. Entretanto, é fundamental que os usuários estejam atentos quanto aos cuidados de prevenção. O Ministério da Saúde alerta para a adoção constante da etiqueta respiratória - cobrir a boca com a face interna do cotovelo ou com auxílio de lenço descartável ao espirrar, lavar as mãos com frequência, não tocar o rosto e manter o uso de máscara quando sair à rua. As máscaras devem ser usadas por crianças a partir de 2 anos, adolescentes, adultos e idosos como medida de prevenção de transmissão e contágio — orientou o chefe de gabinete da SES-MG, João Pinho.

Também é recomendado não manter contato próximo com outras pessoas por meio do aperto de mão, beijo e abraço, principalmente enquanto a pessoa estiver aguardando para receber a vacina.

— Reforçamos que os pais e/ou responsáveis devem levar as crianças e os adolescentes para vacinar, mesmo com a pandemia, às Unidades Básicas de Saúde (UBS) de seus municípios — pontuou.

Imunização

A Campanha Nacional de Multivacinação segue até o dia 30/10. O dia D, com divulgação e mobilização nacional, será em 17 de outubro. Ao longo do período, serão disponibilizadas 18 tipos de vacinas. No estado, a estimativa é de que 4.453.616 crianças de adolescentes precisam se imunizar.

O cartão de vacinação foi outro ponto ressaltado por Pinho.

— Não só crianças, mas também adolescentes, adultos e idosos devem manter suas vacinas em dia. Caso não esteja de posse do cartão, por perda ou dano, a orientação é para que o usuário procure o serviço de Saúde onde costuma se vacinar. A partir do chamado cartão espelho, onde ficam arquivados os registros de doses já aplicadas, o profissional de Saúde poderá avaliar a situação vacinal do usuário — explicou João Pinho. 

É importante frisar que a ausência do cartão não impede ninguém de ser vacinado. Saiba mais sobre a campanha em www.saude.mg.gov.br/vacinacao.

Comentários
×