Saúde confirma nova morte por covid

Pasta também anunciou que secretário testou positivo para a doença; casos beiram mil

Da Redação

Semana após semana, Divinópolis segue contabilizando mortes por covid-19 ‒ e as famílias, perdas de entes queridos. A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) confirmou ontem mais um óbito causado pela doença. Com isso, a cidade chegou a 33 mortes em decorrência da pandemia. Caso não haja desaceleração no ritmo de contágio, a “Cidade do Divino” pode alcançar a marca de mil casos confirmados ainda nesta semana.

Linha de frente

A Semusa também divulgou que o secretário Amarildo Sousa testou positivo para o coronavírus. Segundo o comunicado, ele começou a apresentar os sintomas da doenças na última terça-feira, 18, e, desde o dia seguinte, se mantém em isolamento domiciliar. O resultado do exame saiu ontem e confirmou a suspeita.

33

A vítima fatal anunciada ontem era uma mulher, de 75 anos, com hipertensão arterial sistêmica. Ela foi hospitalizada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital São Judas Tadeu no último dia 5 e morreu neste sábado, 22.

Dados

Ao todo, já são 8.774 notificações. Apenas 1.312 foram testados: 941 confirmados (874 já recuperados), 412 descartados e 29 em análise. Há 33 óbitos confirmados e 1 em investigação. Além disso, há 26 pacientes internados em CTIs e 48 em enfermarias. A taxa de ocupação dos leitos exclusivos para covid-19 está em 31%.

Alerta

Após as adequações feitas no programa Minas Consciente, já em vigor, a Prefeitura emitiu um aviso sobre o funcionamento dos clubes sociais.

— O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 vem reafirmar a necessidade de se seguir estritamente os protocolos sanitários. Apesar da autorização de funcionamento dos clubes sociais e esportivos, alertamos que o uso dos espaços deve ser destinado exclusivamente ao ensino de esportes, ensino de danças e reabilitação física (pilates) — afirmou.

Assim, o uso recreativo dos clubes continua impedido pela lei.

— Portanto, continua proibido funcionamento dos clubes sociais e esportivos para fins recreativos e de lazer. Sabemos da necessidade humana do contato social, mas não podemos nos esquecer que ainda estamos atravessando uma pandemia para a qual não há cura. Contamos com a sua cooperação para que juntos possamos sair dessa o mais depressa possível — destacou.

Respiradores

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, visitará a Sede da Regional Centro-Oeste, em Divinópolis, na quarta-feira, 2, onde fará a entrega simbólica dos ventiladores pulmonares produzidos pela empresa mineira de soluções tecnológicas Tacom.

Na última semana, a Fiemg entregou 1.600 equipamentos ao governo de Minas, que serão distribuídos a hospitais e municípios, respeitando critérios técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e considerando o diálogo com as prefeituras. Para o Centro-Oeste de Minas serão destinados quase 150 respiradores.

— Com muito orgulho, a indústria mineira colabora com Minas Gerais. Com as doações que foram feitas atuamos em várias frentes: consertamos respiradores que estavam parados e investimos no Projeto Inspirar, da Tacom, que hoje entrega esse grande número de ventiladores. É um equipamento 100% mineiro, que mostra a resposta rápida da indústria do estado às angústias da sociedade — afirmou Flávio Roscoe.

O suporte da indústria mineira nas ações de enfrentamento à pandemia da covid-19  também foi destacado pelo governador Romeu Zema. 

— Fico muito satisfeito de ver essa iniciativa que vai salvar vidas e criar oportunidades de emprego em um momento em que a atividade econômica tem sofrido tanto — reforçou o governador.

 Para o presidente da Fiemg Regional Centro-Oeste, Eduardo Soares, a chegada desses respiradores representa um alívio para a saúde do Centro-Oeste e de todo o estado. 

— A Fiemg segue trabalhando arduamente, ao lado da indústria mineira, para mitigar os efeitos dessa pandemia. Ficamos felizes em dar esse respiro para nossa região com esses novos ventiladores pulmonares — finalizou.

Comentários
×