Saúde centraliza distribuição de medicamentos na Farmácia Central

Matheus Augusto

Os primeiros passos para a reestruturação da Saúde na cidade já começa a ser desenhado para 2020. A Superintendência Regional de Saúde (SRS) em Divinópolis informou nesta segunda-feira que, a partir do próximo dia 6, os medicamentos do componente especializado da Assistência Farmacêutica estarão disponíveis na Farmácia Central, localizado na rua São Paulo, 7.

Conforme disse a superintendência, o intuito é em acordo com as intenções do Ministério Público, reorganizar o atendimento da Saúde na cidade.

— O processo de descentralização do atendimento está sendo conduzido pela Regional de Saúde de Divinópolis e Secretaria Municipal de Saúde e tem o objetivo de reorganizar o atendimento e garantir a integralidade da Assistência Farmacêutica e um atendimento humanizado aos usuários do município — explicou a SRS.

Reestruturação

A Farmácia Central, responsável por atender cerca de 720 pessoas por dia, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), precisa aprimorar sua estrutura para lidar com o aumento da demanda a partir de janeiro. Segundo informou o órgão, com a mudança, são esperados 70 novos pacientes por dia, visto que 2.200 pessoas necessitam dos medicamentos agora dispostos na unidade.

— A Semusa está adequando a área física da farmácia central para englobar este atendimento. Dois farmacêuticos estão em treinamento na regional. Estamos aguardando a contratação de dois atendentes para completar a equipe, pois os novos procedimentos são muito específicos, diferentes da farmácia básica — informou.

Apesar das adequações necessárias, a secretaria avalia a mudança como positiva.

— A mudança é positiva, pois adéqua o município a legislação federal e consolida a parceria entre Estado e Município — destacou.

Cenário singular

No comunicado, a SRS também ressalta que Divinópolis era a única cidade, dentre os 54 municípios da região Oeste, a trabalhar com o formato diferenciado.

— O Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF) é referência  dos serviços farmacêuticos para toda a população dos 54 municípios da região Oeste.  Atualmente, o atendimento do Componente Especializado ocorre de forma descentralizada para todos os municípios. A exceção era Divinópolis — destacou a entidade.

Para a mudança, a SRS contou ter ofertado, através do NAF, um treinamento aos técnicos municipais para eles se “prepararem para a dispensação destes medicamentos”.

Acessibilidade

A coordenadora do NAF em Divinópolis, Rosita Flausino, destaca que a mudança permite a melhoria do acesso à população dependentes desses medicamentos e garante a integralidade do tratamento farmacoterapêutico. 

— Devido localização central da farmácia municipal haverá a possibilidade de uma maior integração com os outros serviços de saúde oferecidos pelo município na mesma região, além de ofertar acesso aos medicamentos do Componente Básico, Especializado e os serviços da Assistência Farmacêutica em um único local — pontuou.

Tratamento especializado

Os referidos medicamentos da Assistência Farmacêutica se dividem em dois grupos: básico e especializado. O primeiro está ligado à atenção primária, como remédios utilizados para o tratamento de hipertensão e diabetes. No segundo são os produtos aplicados para os cuidados de doenças raras, de baixa prevalência (afeta poucas pessoas) ou de uso prolongado, com alto custo unitário.

Conforme explicou a SRS, os componentes especializados envolvem o tratamento de doenças como: artrite reumatoide, doença de Crohn, alzheimer e transplantes.

Todos os medicamentos disponibilizados pelo SUS e sua respectiva área de Componente da Assistência Farmacêutica, podem ser consultados em medicamentos em: http://www.saude.mg.gov.br/obtermedicamentos.

 

Comentários
×