Saúde ameaçada

Como se não bastasse a operação ‘Tartaruga’ adotada pela Educação, que logo em seguida terminou em greve geral, outro setor em Divinópolis está ameaçado: o da Saúde. Médicos da UPA adotaram o mesmo procedimento desde ontem e estão atendendo somente urgência e emergência. Decisão que instala ainda mais o caos na cidade e ameaça a saúde e até a vida de quem precisa de atendimento pelo SUS. 

Mesmo motivo

O motivo que levou os profissionais da Saúde a tomarem esta decisão não é diferente dos da Educação: salários atrasados. Já são dois meses nesta situação: setembro e outubro. Tudo bem que as condições financeiras dos médicos não podem ser comparadas nem de longe com as dos professores. Além da unidade de saúde, boa parte deles atende em outros locais e tem seus próprios consultórios. O que não justifica os atrasos e parcelamentos, cada um na sua e nem relógio trabalha de graça. O que é de se lamentar é que, mais uma vez, a população paga o pato. Aliás, pato nada, hoje dia costuma ser peru, avestruz...

Impagável

Lamentável ainda é ter praticamente certeza que os recursos devidos à Prefeitura pelo Governo do Estado não virão. Principal motivo pelo caos financeiro instalado nos municípios. Para Divinópolis somente para a Saúde, o valor chega a R$ 72 milhões. Como se paga salários em dia, oferece um atendimento adequado nas unidades básicas de saúde? Nem o mínimo, infelizmente. Isso tudo aliado à saída dos médicos cubanos. Aonde se chegou a situação, resta à população que depende do SUS, orar a Deus para não adoecer neste restante de ano, sob o risco de não viver para saber ver uma solução, nem que seja com os próximos governantes.

Zema na Inglaterra 

Enquanto isso, o atual governador Fernando Pimentel (PT) não sabe o que fazer para descascar o abacaxi devido ao seu tamanho. O eleito Romeu Zema (Novo), viajou para a Inglaterra e está em Oxford, participando de um curso sobre gestão pública. Ele e mais oito governadores que rezam na cartilha da política liberal, um estado mais enxuto e eficiente, querem estar prontos para quando janeiro chegar. E é bom ele se preparar mesmo, pois se o Pimentel está lutando com um abacaxi, Zema encontrará pela frente uma jaca verde rodeada por dezenas de cagaitas. Quem conhece a fruta típica do cerrado brasileiro, sabe do que estou falando.

Secretariado

Zema, que promete cortar no osso para equilibrar as contas do Estado, viajou em classe econômica com recursos próprios e volta a Minas no próximo fim de semana. Ele pretende anunciar até o dia 15 de dezembro todo o seu secretariado. O governador diz que vai reduzir de 21 para o máximo de 12 secretarias, e só confirmou até o momento dois nomes, para as pastas de Planejamento e Gestão e Fazenda.

Especulações

A informação de que o deputado Jaime Martins (PSD) poderia assumir um cargo no governo de Jair Bolsonaro (PSL), não procede. Reportagem da Folha de São Paulo da última sexta-feira, 23, dando conta de que Jaiminho assumiria o Ministério de Minas e Energia, segundo a assessoria do deputado, não passa de conversas de bastidores. A conversa pode ter surgido pelo fato de Jaime ter longa amizade com o presidente eleito, por atuarem juntos na Câmara dos deputados por vários mandatos. Para variar, mais uma possibilidade que vira afirmação antes de haver pelo menos um fundo de verdade.

 

Comentários
×