Saúde alerta para vírus que matou 47 mil americanos

Gisele Souto 

Circula no Brasil o vírus H3N2, um tipo do Influenza que infectou mais de 47 mil pessoas nos Estados Unidos e provocou diversas mortes, principalmente de crianças e idosos. O H3N2 matou 33 pessoas em Minas em 2017, quando foram registrados 213 casos da doença em todo o estado.

Por isso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) alerta a população sobre os perigos de contaminação e a importância da imunização. Nesse sentido, convoca para a Campanha Nacional de Vacinação contra o Influenza, incluindo o H3N2, prevista para começar no próximo dia 23.

Registros

A circulação do H3N2 ocorre com maior intensidade em abril e chega ao pico de transmissão e número de casos no final de maio. Oito casos da doença já foram registrados em Minas neste ano.

Neste sentido, o coordenador de Vigilância Epidemiológica de Doenças e Agravos Transmissíveis de Minas, Gilmar Rodrigues, destaca a importância da vacinação.

— O H3N2, que é um dos vírus que causam a gripe, começa a circular a partir do início do outono até o inverno. A preocupação é que a gente possa garantir a todas as pessoas que correm o risco de ter alguma complicação relacionada à gripe proteção no início da campanha— destaca Gilmar.

Atraso 

O coordenador lembra que a dose da vacina é anual. Assim, mesmo que foi imunizado em 2017 deve tomar também neste ano.

Os postos do município costumam começar a aplicar as doses da campanha na segunda quinzena de abril. Porém, neste ano, ainda não se sabe se elas serão distribuídas até o fim do mês.

Um comunicado já foi repassado à Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) pela SES. A enfermeira da Central de Imunização, Raquel Assunção, revelou que a expectativa é de que a vacina chegue até o próximo dia 19, numa sexta-feira, para que comece a ser distribuída no dia 23, segunda-feira.

Em Divinópolis, a estimativa é de que 52.887 pessoas sejam imunizadas.

Quem pode 

Professores das redes pública e privada estão incluídos no grupo prioritário desde o ano passado. O público conta ainda com os trabalhadores da área de saúde, portadores de doenças crônicas, desde que apresentem a prescrição médica, idosos acima de 60 anos, gestantes, mulheres pós-parto até 45 dias, além de crianças de 6 meses a 5 anos.

 

Comentários
×