Sapateou

 ‘Vou falar baixo hoje, porque minha voz está ruim’, disse o vereador Adair Otaviano (MDB) no início do seu discurso ontem na Câmara.  Imagine se estivesse boa, então! Ele não gostou nem um pouco das críticas recebidas dos colegas César Tarzan (PP) e Roger Viegas (PPS). Nem só gritou, como ficou nervoso e sapateou. Citou os crimes que teriam sido cometidos por Tarzan, relatados pela Polícia Federal. Por sua vez, Tarzan, que foi o próximo a falar, retrucou, afirmando que Adair também teria cometido um crime. Por um momento, o clima ficou tenso, igualzinho vem ocorrendo por lá em toda reunião. Só mudou um dos personagens.

 Tá feio

 Jogar para a plateia, ou melhor, para os telespectadores, visto que quase ninguém vai à Câmara ver estes espetáculos. Ou, ainda, troca de farpas, gritos, aparecer demasiadamente com assuntos que nada acrescentam à população, tem inflado o ego de boa parte dos nobres vereadores. O pior é que este teatro todo dá voto, acredite. Acorda, povo.

 Novelo lã

 O tamanho não importa. Mas, certamente, qualquer um deles é menor do que o rolo que se tornaram nos últimos meses os repasses do Estado para a Prefeitura de Divinópolis e o pagamento do 13º dos servidores. Inicialmente prometido para março, depois de não ter sido pago nas datas previstas, chegou a ser cogitado o não pagamento neste mês por falta de dinheiro. O governo não pagou e, a princípio, o Instituto de Previdência dos Servidores (Diviprev) não aceitou o parcelamento. Mas, não é que ontem houve uma reviravolta?  E, finalmente, o servidor verá a cor do dinheiro.

 Já ajuda

 Não é o ideal, mas ajuda. Os servidores receberão na próxima segunda-feira, parte do 13º salário, até o valor de R$ 4 mil. A informação foi confirmada pela Prefeitura ontem à tarde.  No entanto, com este valor, grande parte dos servidores terá o benefício quitado. O restante aguarda ansioso o anúncio da data do pagamento do restante.

 Impeachment, já?

 A coisa, que já não ia bem para o governador Romeu Zema (Novo), agora, com o anúncio de superávit de R$ 4 bilhões nas contas do Estado, piorou. Além disso, causou revolta nos prefeitos de cidades mineiras, às quais o governo deve R$ 1,07 bilhão. A Associação Mineira dos Municípios (AMM) faz críticas duras e acusa o governo Zema de 'confiscar' R$ 1 bilhão e ainda fazer publicidade. Há ameaça até de se pedir o impeachment de Romeu Zema. E ele pode ‘ficar de orelha em pé’. Quando o assunto é dinheiro, céus e terra são removidos.

 Contra o tempo

 E é bom ele correr. O presidente da AMM, Julvan Lacerda, afirma que a AMM tomará todas as medidas para resolver a situação e deu prazo somente até hoje para ele quitar os atrasos.  Os prefeitos na irão esperar a implementação do estado de regime de recuperação fiscal, ‘de jeito maneira’. Vai ser difícil o governador sair desta enrascada.

 Sabemos muito bem

 Agora todos ficam querendo saber o motivo de tanta violência... Será que no fundo já não sabemos? Os pais não são mais autoridade para seus filhos; os professores não são mais autoridade para seus alunos; vivemos dias de liberdade ampla e sem restrições onde tudo é liberado e permitido. Somente direitos, direitos, direitos, nada de deveres ou cobranças; hino ou bandeira é ofensivo, disciplina e hierarquia é tortura; baile funk é cultura, onde jovens usam drogas, fazem sexo na rua, perturbam o sossego das pessoas e o direito de ir e vir, mas se a polícia impedir é repressão; jogos de videogame onde se ganha ponto roubando ou matando velhinhos ou policiais, e achamos tudo isso legal e normal;  lei da palmada, entre outros.

Será que não sabemos mesmo o motivo dessa barbárie registrada em Suzano?

Ou vamos continuar procurando uma resposta que já está explícita!?

Tive a honra de receber este texto perfeito, mas sem autor. Resolvi fechar o último Preto da semana com ele, porque queria dizer exatamente isso. Mas, ele está tão perfeito!

Vale a reflexão.

Comentários
×