São Gonçalo do Pará tem maior taxa de morte por covid na microrregião

Cruzamento é em relação a pessoas contaminadas; números da semana serão conhecidos nesta quinta

Da Redação 

O programa Minas Consciente, do governo do Estado, divulga às quintas-feiras indicadores atualizados da covid-19 para microrregiões. Nos quatro boletins divulgados pelo Minas Consciente no mês de fevereiro, a micro de Divinópolis se manteve na onda amarela, a qual estabelece que os municípios mantenham o funcionamento das atividades com nível de restrição intermediário. 

A última vez que a microrregião de Divinópolis esteve classificada na onda vermelha, com maior nível de restrição, foi em 21 de janeiro. Desde então, a micro ‒ que conta também com Cláudio, Carmo do Cajuru, São Gonçalo do Pará, Itapecerica, Perdigão, Araújos e São Sebastião do Oeste ‒ manteve a nota de grau de risco entre 14 a 17 pontos. 

As regiões são classificadas de acordo com a soma de sete indicadores para se chegar ao grau de risco total. A partir da nota, é estabelecido em qual onda cada uma se encontra. Até 12 pontos, a região se enquadra na onda amarela, entre 13 e 19 na amarela e acima de 19 na vermelha. 

Panorama na microrregião 

As prefeituras divulgaram, nesta terça-feira, 2, a atualização dos boletins epidemiológicos da covid-19. Em Divinópolis, a taxa de morte em consequência da doença está em aproximadamente 2,33% (o cálculo foi feito com base na relação do total de casos confirmados da doença versus o número total de mortes confirmadas até esta terça-feira). O município está com quatro mortes sob investigação. Ao todo, foram 163 mortes na cidade, destas, 83 homens e 79 mulheres. Apesar de as mortes serem mais recorrentes entre os homens, o município teve mais mulheres contaminadas: 3.790 do total de 6.946 casos confirmados. Divinópolis tem 50 pacientes com suspeita de covid internados em Centros de Terapia Intensiva (CTIs) e 60 na enfermarias. 

Outros municípios 

Em Cláudio, a taxa de morte por covid-19 está em aproximadamente 1,67%; em Carmo do Cajuru, 3,30%; em São Gonçalo do Pará, 3,50%; em Itapecerica, 1,83%; em Perdigão, 2,21%; em Araújos, 0,84%; e em São Sebastião do Oeste o índice é de aproximadamente 1,94%. 

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Saúde de São Gonçalo do Pará para saber quantas doses da vacina contra o novo coronavírus já foram aplicadas no município e se há pacientes com covid internados no CTI, contudo, foi informada por uma funcionária, que se identificou como Isaura, que a pasta não tinha autorização para passar as informações. Em contato com o setor de comunicação da Prefeitura, a reportagem foi informada que somente a Secretaria Municipal de Saúde pode repassar as informações. 

O governo do Estado divulga diariamente boletim epidemiológico da covid-19, com os últimos dados enviados pelos municípios. Conforme o boletim, a Prefeitura de São Gonçalo do Pará informou ter aplicado 382 doses da vacina, 242 como primeira dose e as demais como segunda. 

Dados de quarta-feira, 03, até às 12h, divulgados pelas prefeituras

Cidade

População (IBGE)

Casos confirmados 

Recuperados

Internados no CTI

Nº de óbitos

Doses de vacinas aplicadas

Divinópolis

240.408

6.946

6.338

50

162

11.580

Cláudio

28.859

1373

1291

Não informado

23

978

Carmo do Cajuru

22.693

333

238

Não informado

11

587

São Gonçalo do Pará

12.597

228

159

Não informado

8

*382

Itapecerica

21.761

559

529

Não informado

8

*871

Perdigão

11.755

316

298

0

7

268

Araújos

9.401

353

342

1

3

261

São Sebastião do Oeste

6.863

154

148

Não informado

3

*153

*Dados parciais divulgados pelo Painel COVID-19 MG/Sala de Situação/SubVS/SES/MG em 01/03/2021



Comentários
×