Samu salva criança que teve parada cardiorrespiratória após afogamento

Da Redação

A equipe do Samu em Pitangui reverteu, na noite de quinta-feira, 28, um quadro de parada cardiorrespiratória em uma menina de 2 anos. Ela havia se afogado na piscina de casa, no bairro Chapadão.

Manuela Gouvêa foi levada nos braços da mãe para a base do Samu às pressas. Ela mora a um quarteirão da unidade.

– Na hora que vi minha filha na situação que estava, não consegui pensar em nada, a não ser levá-la até o Samu para que a equipe ajudasse de alguma forma. Eles não só ajudaram, mas fizeram um milagre – relatou a mãe, Patrícia Regina Chagas.

– Minha filha estava inconsciente, desengasgou e voltou a respirar após as massagens cardíacas.

Nesse momento, eu só sabia chorar e agradecer, porque definitivamente achei que ela não voltaria – completou.

A técnica de enfermagem Josiane Lemos conta que foram feitas cerca de 60 compressões torácicas até que a menina colocasse para fora a água que havia ingerido.

– A criança chegou no colo da mãe já roxa, bastante cianótica mesmo. Ali já sabíamos que qualquer segundo faria toda diferença para salvar a vida dela. Imediatamente pedi ajuda ao meu companheiro de trabalho Joaquim Dirceu e juntos fizemos o atendimento – disse.

– A agilidade da equipe em fazer as manobras fez toda diferença para salvar a vida da minha filha. Os dois foram ágeis o tempo todo. Assim que ela ficou consciente, colocaram minha filha na ambulância e levaram para a Santa Casa de Pitangui – contou a mãe.

Manuela foi transferida para o Hospital Felício Rocho em Belo Horizonte, onde está em observação. A criança passa bem e deve receber alta no sábado, 30.

Comentários
×