Salve, salve mais um Natal!

Sinos*

*Fernando Pessoa

O sino da minha aldeia,

dolente na tarde calma,

cada tua badalada

soa dentro de minha alma.


E é tão lindo o teu soar,

tão como triste da vida,

que já à primeira pancada

tem o som de repetida.


Por mais que me tanjas perto,

quando passo sempre errante,

és para mim como um sonho,

soas-me como na alma distante.


A cada pancada tua,

vibrante no céu aberto,

Sinto mais longe o passado,

sinto a saudade mais perto...


____________________________________________________________

Cantiga dos meninos pastores

Adélia Prado

À meia noite no pasto,

Guardando nossas vaquinhas,

Um grande clarão no céu

Guiou-nos a esta lapinha

Achamos este menino

Entre Maria e José

Um menino tão formoso,

Precisa dizer quem é?


Seu nome santo é Jesus,

Filho de Deus muito amado

Em sua caminha de cocho

Dormia bem sossegado.


Adoramos o menino

nascido em tanta pobreza

e lhe oferecemos presentes

de nossa pobre riqueza:

A nossa manta de pele,

O nosso gorro de lã,

nossa faquinha amolada

o nosso chá de hortelã.

Os anjos cantavam hinos

cheios de vias e ames

a alegria è tão grande

e nós cantamos também:


Que noite bonita é esta

em que a vida fica mansa,

em que tudo vira festa

e o mundo inteiro descansa?

Esta é uma noite encantada,

nunca assim aconteceu,

os galos todos cantando:

O Menino Jesus nasceu!

______________________________________________________

Oração a S. Nicolau

Maria Cândida

Querido Papai Noel,

Será que vai ter um dia,

em que a pobre Sá Maria

tenha casa e tenha escola

não precise de esmola,

E campanha de brinquedo,

Quando chega o Natal?


Será que vai ter um dia

em que todo mundo afinal

seja menos desigual,

que um não explore o outro,

repartindo presentinho

estragado e quebrado,

cesta básica e carrinho?


Será que vai ter um dia,

em que aqui nesta cidade

haja mesmo dignidade,

sem precisar, no Natal,

de campanha de bondade

e de solidariedade?


Juro que até faz medo,

o seu saco de brinquedo,

cheio de quinquilharia

de plástico e de papel

com musiquinha enjoada

E jingobel jingobel?

Querido S. Nicolau,

aue não vença a ganância

Usando pobre e infância

Pra lucrar mais no Natal?


Chegue pro lado um pouquinho,

E deixe livre o caminho

do Menino Jesus Cristinho

tão triste e tão sozinho...

Querido Papai Noel,

ajude este mundo cruel,

repartindo amor no atacado,

e fraternidade a granel...

Comentários
×