Saldo negativo no fechamento de empresas

Setor da confecção oferece vagas para costureiros

Da Redação 

Desde o dia 24 de março, quando houve o fechamento do comércio, com exceção dos considerados essenciais em decorrência da pandemia do novo coronavírus, o funcionamento normal das atividades, em Divinópolis, ainda não foi totalmente restabelecido.

O comércio de bens e serviços não essenciais foi bastante afetado e continua sentindo os efeitos da pandemia, mesmo com a retomada das atividades. É o que mostra estudo solicitado pela Câmara de Dirigentes Lojista (CDL) de Divinópolis ao Instituto Vitaltec. 

Empresas

De janeiro a agosto, a cidade registrou 480 empresas extintas contra 435 abertas, resultando num saldo negativo de 45.

O estudo mostra ainda que, em Minas Gerais, Divinópolis é a única entre as principais cidades que apresentou um número maior de empresas extintas em comparação à quantidade de abertas em 2020. Contrapondo o mesmo período de 2019, o município demonstrou uma queda de 15% na constituição de novos estabelecimentos e um importante aumento de 33% no fechamento de firmas.

Números 

Os dados mostram ainda que a cidade está numa direção oposta à média do país, pois em 2020 foram abertas 2.165.010 empresas contra 686.500 que fecharam. Considerando as principais cidades de Minas Gerais também houve um saldo de firmas constituídas superior à soma das fechadas, 17.039 e 12.450 unidades respectivamente. Porém ressalta-se que os dados de Minas Gerais não abrangem os MEIs.

Emprego

Somente em abril deste ano, foram eliminados 1.543 postos de trabalhos, e de março até junho foram extintos 2.770, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No entanto, observa-se, de acordo com o levantamento, que o período mais agudo da crise já se encontra superado, pois a partir de maio houve uma diminuição da taxa de demissões, chegando a julho com um saldo positivo de 86 vagas criadas. Os dados de agosto ainda não foram disponibilizados pelo Caged.

Vagas 

Em Divinópolis o Serviço Nacional de Emprego (Sine), está com 154 oportunidades de empregos formais para serem preenchidas, com salários variando entre R$ 1.045 e R$ 2.847. Destaque para o setor da confecção que tem 40 vagas para costureiro na confecção em série, overloque, para trabalhar das 16h às 22h15, e mais 25 para costureiro na confecção em série, overloque. Há também 16 oportunidades para auxiliar de limpeza e 15 para motorista entregador, que deve ter CNH da categoria D. 

Candidatos 

Os interessados também poderão baixar o aplicativo “Sine Fácil” no celular e fazer o cadastro no gov.br, ou agendar atendimento de intermediação de mão de obra no site https://mg.gov.br.

Comentários
×