Saiu mas não saiu

Ao pedir para sair, numa situação estranha, Fausto deixa Galileu em situação difícil. Em todos os seus mandatos, o atual prefeito teve em seu principal auxiliar, a mão de ferro, o homem em quem confiava cegamente para qualquer empreitada. Hoje, um pouco mais longe, é difícil acreditar que Fausto Barros esteja ausente por completo da política. Experiente e sagaz, não dará manota e nem será visto publicamente com o “Véio”, mas continuará dando cartas. Um crupiê invisível!

Carros e caminhões

Matéria de Capa este JA, mostrou ontem a queda de quase 25% de emplacamento de carros na cidade. Em julho, nenhum caminhão foi emplacado o que apenas mostra que pouca gente está investindo em veículos. As revendas estão vazias, o povo sumiu, disse ontem a este PB um conhecido comerciante de veículos. “Estamos sonhando com a volta dos bons tempos”, completou.

A invasão já começou

Já foi comentado aqui neste PB por mais de uma vez, que a religião islâmica, composta por gente doentia e que lê o Alcorão às avessas estava chegando. E está. Com as barreiras abertas e o auxílio do governo, os bons e os maus islamistas estão se instalando no país. Esta semana, a justiça condenou oito pseudo islamistas, todos brasileiros, pela nova lei antiterrorismo. Segundo se apurou, eles preparavam para jogar bombas durante os jogos olímpicos de 2016. Essa gente não sabe ler nem o português e já está estudando o Alcorão, um livro sagrado e que somente é entendido por quem é do Oriente Médio, ou estudioso do assunto. O que não é o caso de nenhum deles. Que Deus nos ajude!

Isso é o mínimo!

Como quem sempre paga é o trabalhador, o governo já decretou que o salário mínimo do ano que vem será de R$ 969, ou seja, R$ 10 a menos do que havia sido proposto. O que é que vai acontecer? Nada, absolutamente nada. Não que estes dez reais que aliviaria o bolso de quem ganha o mínimo, só que pelas contas do governo, por pagar menos aos aposentados, irá gastar menos R$ 3 bilhões. Isto sim, é economia. À nossa custa, claro!

Assalto não tem hora

Quem se preocupava em avisar os vizinhos de uma viagem de final de semana, para dar “uma olhada” em sua residência, já nem tem mais esse privilégio. Os bandidos sabem o que fazem e onde devem fazer. Por isso, ontem mais uma casa foi assaltada, com ladrões levando TV e outros pertences de gente que luta para ter um pouco de sossego sem se preocupar com luxo. Seria muito bom se a polícia pegasse essa turma e a entregasse a alguns amigos da Floramar. Um corretivo viria em boa hora, com a torcida de todo o bairro e da cidade inteira.

Armas

É nesse momento, que se começa a pensar seriamente em acabar com esse negócio de desarmamento. Os bandidos com arma de brinquedo ou não, são os maiorais, enquanto quem está dentro de casa não pode ter um .38 para esperá-los, ou que lhes possa dar menos confiança. Não se trata de se fazer como nos Estados Unidos, onde todo mundo compra e porta arma. Lá também tem muitos crimes de morte, ladrões etc, só que a maioria das cidades do interior, nem muro tem. O que se vê nos cinemas é real. As casas estão expostas, mas existe polícia suficiente, bem armada e o bandido sabe que dentro da casa existem armas iguais ou melhor que as dele. “Respeito é bom e todo mundo gosta”.

 

 

Comentários
×