Saiu da pauta?

Será que a discussão sobre a redução de 25% nos gastos na Câmara foi apenas mais uma “jogada para a plateia” por parte dos vereadores? O assunto já saiu do foco? Em minha opinião, reduzir o número de assessores parlamentares não seria para os edis um drama, mas reduzir salários e número de vereadores, isso, sim, seria crítico. Hoje, cada vereador recebe R$ 11.572,41. Se a proposta de redução de 25% do valor for aprovada, a remuneração cairia para R$ 8.679.31. Já com relação ao número de vereadores, o que deve preocupá-los é que eleger 13 vereadores é imensamente mais difícil que escolher 17.

Qual entidade vai receber R$ 2.893,10?

De todo esse alarido, fica a curiosidade de saber qual entidade filantrópica vai receber, no dia 21 de cada mês, a quantia correspondente àquele percentual, a ser retirada, por seu consentimento, da remuneração do vereador Matheus Costa (CDN). Como foi noticiado, Matheus é autor da proposta de redução de 25% das despesas da Câmara e, para dar exemplo, desde logo abriu mão do percentual desse percentual, em seus próprios ganhos.

Prefeito irritado com vereador

Das incontáveis promessas de campanha do prefeito Galileu Machado (MDB), consta a de construir uma ponte ligando o bairro Realengo ao Quintas das Palmeiras. Circula nas redes sociais um vídeo de autoria de determinado vereador cobrando do alcaide terminar o viaduto da Ferradura, e também o outro que dá acesso ao bairro Quintino, em vez de fazer uma nova ponte sobre o rio Itapecerica. Diante disso, o prefeito, em contraposição a tal vereador, gravou também um vídeo explicando que os viadutos por ele apontados são obras da União e do Estado. Portanto, entes federados diferentes, não podendo, assim, a Prefeitura terminá-los. Mas, no fundo, desconfio que a irritação do prefeito é perceber que o vereador questionador no vídeo não tem conhecimento da separação entre os poderes, e que uma obra quando é de um ente federado o outro não pode ter ingerência. Como o prefeito não quis citar o nome do edil envolvido na polêmica, também faço o mesmo. Mas sei quem é!

Mobilizar Terra Azul, Quintas dos Lagos e adjacências

Está faltando um assessor panfletário no governo Galileu Machado. É que, como já mencionei, para ser eleito, Galileu prometeu a construção da ponte ligando os aludidos bairros. É uma obra necessária, urgente e dentro da capacidade de endividamento e pagamento da Prefeitura. Por isso, se alguns vereadores, por renitência político-partidária, quiserem barrar esta construção, que “convoquem” a população dos bairros beneficiados para ir à Câmara mostrar aos edis a importância desta ponte, tendo em vista o conforto, mobilidade e desenvolvimento da região.

‘Burrocracia’

Alguma burocracia é importante, mas que fique limitada apenas ao necessário, para que o atendimento à população seja racional e igualitário. O que ultrapassa ao suficiente vira "burrocracia". Por que escrevo isso?

Porque assisti a um jornal na TV que mostrava um muro danificado e caído de uma escola estadual, com extensão aproximada de dois metros. Estava assim há dias, sem providências efetivas, pelo absurdo de o Estado exigir, para consertá-lo, uma série de documentos e estudos.

O tempo de trabalho para refazer o muro, que não duraria mais de dois dias, levará um mês para sua conclusão, caso pais de alunos, indignados, não resolvam passar por cima da “burocracia” estatal e, eles mesmos, repararem o muro.

Comentários
×