Sada Cruzeiro derrota o Sesi-SP e é hexa campeão da Superliga

José Carlos de Oliveira       

O Sada Cruzeiro é campeão da Superliga masculina de vôlei, temporada 2017/18. Na manhã deste domingo, no Ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte, o time estrelado derrotou o Sesi-SP por 3 sets a 2 e conquistou o hexacampeonato da competição, o quinto seguido. As parciais do jogo foram de 25x16, 17x25, 25x22, 23x25 e 22x20, num tie-break emocionante.

O Cruzeiro venceu o Sesi nas duas partidas da final pelo mesmo placar. Na partida de ida, em São Paulo, o jogo também ficou em 3 a 2 para os mineiros. Nas cinco partidas da temporada, a Raposa venceu os paulistas em todas – além da final, fez 3 a 2 na Copa do Brasil, e 3 a 1 e 3 a 0 na fase de classificação da Superliga.

História de títulos

Este é o sexto título da Superliga masculina de vôlei do Sada Cruzeiro. A Raposa foi campeã também nas temporadas 2011/12, 2013/14, 2014/15, 2015/16, 2016/17, além de 2017/18.

Os números do Sada Cruzeiro são impressionantes. Desde o ano de 2010, quando foi criado, o time disputou 39 campeonatos e chegou às finais em 35 deles, ficando campeão em 31 torneios.

Além do hexa da Superliga, o Sada é octacampeão mineiro, penta do sul-americano de vôlei, tricampeão mundial de clubes, tricampeão da Copa do Brasil e tricampeão da Supercopa de vôlei masculino.

Dos seis troféus disputados nesta temporada, o Cruzeiro conquistou cinco, ficando pelo caminho apenas no Mundial de Clubes, no qual a Raposa terminou em terceiro lugar.

Festa da torcida

A China Azul fez um show à parte na manhã deste domingo no Mineirinho. Foram mais de 14 mil torcedores, que empurraram o Sada Cruzeiro para a grande vitória, vibrando a cada ponto do time azul. Os ingressos foram esgotados na quinta-feira. O público chegou cedo ao ginásio na manhã desta sexta-feira para aproveitar cada instante da decisão.

Despeda

A final contra o Sesi-SP marcou a despedida do ponteiro Leal do Cruzeiro. Na próxima temporada o cubano vai se transferir para o Lube Civitanova, da Itália. Quem também se despediu da torcida celeste foi o levantador argentino Nico Uriarte, que vai jogar no Taubaté a partir do segundo semestre.

Comentários
×