Romeu Zema toma posse e pede pacto para Minas Gerais

Da Agência Brasil

O governador eleito de Minas Gerais, Romeu Zema, tomou posse ontem, 1º, no cargo, em cerimônia na Assembleia Legislativa do estado, em Belo Horizonte. Com um discurso de austeridade e propostas de mudanças, ele ressaltou o estado de falência em que Minas Gerais se encontra e disse que o espírito público deve guiar os representantes dos eleitores mineiros.

— É preciso reduzir despesas cortando na carne, porque é isso que os mineiros esperam de nós — disse Zema, pedindo que os deputados tenham consciência da situação do estado sempre que um projeto entrar em votação na Casa legislativa.

— É preciso dialogar com transparência para distinguir o que é importante e o que é fundamental — frisou.

O governador empossado propôs um pacto por Minas Gerais, chamando legislativo, executivo, judiciário, Ministério Público, imprensa, federações e entidades representativas de trabalhadores e da população mineira.

— Vamos assinar um acordo tácito por Minas, para que volte a ser um estado forte atrativo de investimento, gerativo de emprego e renda, para resgatarmos a confiança e o orgulho inerentes aos mineiros — disse.

A transmissão do cargo de Fernando Pimentel para o governador empossado ocorreu logo em seguida à posse, ainda na Assembleia Legislativa. Após as cerimônias, Zema, acompanhado do vice-governador Paulo Brant, foi para a Cidade Administrativa, onde tomou posse o novo secretariado.

Comentários
×