Rodovias que cortam a cidade não registram morte no feriadão

 

Da Redação

Cinco dias de feriado prolongado para a celebração do Ano Novo. O movimento nas estradas cresceu – em 2017, foram apenas quatro dias de folga -, e a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) intensificou os trabalhos durante a operação “Boas Festas”. Desde o dia 28 de dezembro até ontem, 2, foram registradas 24 acidentes; uma pessoa morreu, mas longe das rodovias que cortam Divinópolis.

Tráfego maior

A 7ª Companhia de Polícia Militar registrou aumento no tráfego de veículos nas rodovias, indo e voltando das comemorações de fim de ano. Segundo o órgão, a operação obteve bons resultados.

A ação visa realizar ações preventivas e repressivas aos condutores nas rodovias, garantindo a segurança no trânsito. Em nota, a PMRv afirmou ter cumprido as metas da operação.

— Certamente podemos afirmar ainda que mesmo sendo registrado aumento no fluxo de veículos e pessoas nas rodovias, bem como o período de feriado ter sido maior em relação ao ano passado, os resultados de acidentes, feridos e mortos se mantiveram, o que podemos concluir que muitas vidas foram preservadas —ressaltou.

O único acidente com morte na região, foi registrado MG-60 em Abaeté.

MG-050

Responsável pela administração do Sistema BR-050/BR-265/BR-491, a AB Nascentes das Gerais divulgou seu balanço ontem, 2. Segunda a empresa, durante os dias 28 de dezembro e o dia 1° de 2019, foram registrados 19 acidentes e 60 vítimas (51 ilesas e 9 feridas). Nos cinco dias de operações, não houve mortes na MG-050.

A empresa ainda realizou 364 atendimentos a usuários trafegando pelas rodovias. Além disso, 154 veículos apresentaram problemas mecânicos e tiveram que ser retirados por guinchos.

Em Minas

O Departamento de Polícia Rodoviária Federal em Minas Gerais também apresentou o balanço das operações de fim de ano. Segundo o órgão, do dia 28 de dezembro até o dia 1°, última terça-feira, foram registrados 147 acidentes e 213 pessoas ficaram feridas; oito pessoas morreram. Os números representam queda se comparados com os da operação do ano passado, quando a polícia registrou 172 acidentes, 250 feridos e 11 mortos.

Das oito mortes registradas no fim de ano, quatro foram causadas pela colisão entre um automóvel e uma carreta. No dia 29, mais três mortes: um acidente entre moto e caminhonete, um automóvel que saiu da pista e uma colisão entre dois veículos. Outra morte foi por atropelamento.

Balanço “Boas Festas”

Ao todo, entre Natal e Ano Novo, a polícia conseguiu, através de radares, multar 5.791 motoristas por excesso de velocidade. Passagens proibidas geraram outras 485 multas. Somadas as operações, 5.438 veículos passaram por fiscalização.

A embriaguez ainda continua sendo um problema nas rodovias, principalmente devido ao consumo de álcool durante as festa de fim de ano. A “Boas Festas” realizou 4.286 testes de bafômetros. Resultado: 33 motoristas foram autuados e quatro presos.

Comentários
×