Reunião define prioridades da saúde na região

Gisele Souto 

Coordenadores da Superintendência Regional de Saúde (SRS) se reuniram na manhã desta segunda-feira, 28, para tratar da logística de abastecimento enquanto durar a greve dos caminhoneiros. Na ocasião, ficaram definidas algumas orientações aos gestores de saúde dos 53 municípios da Região Ampliada Oeste. A primeira é que os secretários municipais de Saúde fiquem responsáveis por levantar as demandas dos municípios, como falta de insumos, medicamentos e combustível para encaminhar o paciente para o tratamento. Esses pontos devem ser elencados primeiramente pelo gestor, para que a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), por meio da Regional de Divinópolis, possa tomar as providências.
Regime de escala

A segunda orientação é que a unidade regional de Saúde com sede em Divinópolis funcionará em regime de escala enquanto permanecer o decreto do ponto facultativo nas repartições do Estado. Serviços essenciais, como vacina, distribuição de medicamentos na farmácia, bem como fichas de Declaração de Óbito (DO) e Declaração de Nascidos Vivos (DN), serão mantidos. As fichas DOs, as DNs e os imunobiológicos (vacinas) serão entregues de segunda-feira a sexta-feira, das 7h30 às 12h.
Prioridade

Já a terceira orientação é que a Atenção Primária do município priorize os serviços essenciais como vacina e atendimento aos pacientes. A quarta é que as ambulâncias do Samu Região Oeste foram cadastradas no Sistema Integrado de Administração de Materiais e Serviços de Minas Gerais (Siad frota) e poderão ser abastecidas no Batalhão da Polícia Militar. Assim, o serviço 192 Samu não será interrompido.
Todas as medidas foram tomadas a partir do decreto do governador Fernando Pimentel (PT) de mais três dias de ponto facultativo.

Comentários