Resultado do emprego é o pior em dois anos

 

Pablo Santos

O primeiro mês do ano foi desanimador para o emprego em Divinópolis. Em janeiro de 2018, a criação dos postos de trabalho começou acelerada. Já no mesmo período deste ano, a situação se inverteu e os empregos desidrataram, representando o pior resultado em dois anos.

Conforme os dados do Ministério da Economia, a cidade cortou 99 oportunidades no primeiro mês do ano. O número é o resultado de 2.036 contratações e 2.135 demissões.

No mesmo período do ano passado, a situação foi diferente e positiva. Foram criados, na cidade, 222 postos de trabalho com carteira assinada, de acordo com o Ministério da Economia.

Em 2017, no mesmo mês, o resultado também foi positivo, com 18 vagas criadas em Divinópolis.

Um ano antes, o saldo foi negativo em janeiro e um dos piores resultados para o mês: 166 cortes. 

Comércio

Sempre no começo do ano, o comércio é o setor com maior volume de demissões. A média de janeiro de 2017 e 2018 foi de 80 cortes de empregos no município. No entanto, em janeiro de 2019, o comércio foi responsável pelo encerramento de 180 oportunidades com carteira assinada em Divinópolis.

Outros

Se no comércio a situação em janeiro foi negativa, outros três principais setores da economia local fecharam com saldo positivo nos postos de trabalho com carteira assinada.

O setor de serviços, por exemplo, abriu 38 vagas no primeiro mês de 2019 na cidade. No ano passado, no mesmo período, o desempenho foi melhor: 231.

 A indústria da transformação também criou vagas: 30. Já em janeiro de 2018, abriu 128 vagas.

Outro setor com saldo positivo em janeiro foi construção civil, com 10 vagas criadas no município. No entanto, no ano passado, foram cortadas 51 vagas no setor no primeiro mês.

Comentários
×