Repasses a Divinópolis crescem menos em 2017

Transferência de impostos cresceu 5,5%, de acordo com o ‘Portal da Transparência’

 

 

Pablo Santos 

A transferência de impostos do Governo de Minas para os cofres da Prefeitura de Divinópolis cresceu 5,5% no primeiro semestre, quando se compara com o mesmo período de 2016. O “Portal da Transparência” verificou os valores repassados do Imposto sobre operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual (ICMS), o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Apesar do crescimento em 2017, o percentual ainda é menor na comparação com o exercício anterior.

Nos primeiros seis meses de 2017, o governo estadual repassou para a cidade R$ 68,5 milhões referente aos três impostos. No mesmo período do ano passado, esse valor chegou a R$ 64,9 milhões. Quando se compara os dois períodos, a alta foi de 5,5%, de acordo com os dados.

Dos R$ 68,5 milhões de transferências até junho, o ICMS registrou o maior valor: R$ 39,3 milhões. No mesmo período do no passado, o repasse do Estado foi menor R$ 37,3 milhões, ou seja, o acréscimo foi de 5,3%, quando se confronta os dois períodos.

De janeiro a junho de 2016, o governo mineiro repassou para a Prefeitura de Divinópolis R$ 27 milhões. Já neste ano o valor chegou a 28,7 milhões nos primeiros seis meses de 2017. Na comparação entre o primeiro semestre deste ano e no exercício anterior cresceu 6,2%.

Com o IPI, o Governo de Minas repassou R$ 472 mil neste ano e, no mesmo período de 2016, transferiu R$ 473 mil. Somente neste imposto, houve um leve recuo de 0,2%.

Histórico 

Até o momento o índice de crescimento é menor na comparação com o resultado do ano passado.

Em todos os 12 meses de 2016, a transferência de impostos para os cofres da Prefeitura de Divinópolis avançou 8,9% superando os atuais 5,5% deste ano.

De acordo com os dados disponíveis, foram repassados em 2016 para os cofres da prefeitura R$ 110,5 milhões dos três impostos. Já em 2015, os valores somaram R$ 101,6 milhões, ou seja, o crescimento de 8,9% de um ano para outro.

Dos R$ 110 milhões transferidos pelo Governo de Minas, o ICMS recebe a maior parcela: R$ 77,4 milhões. Já o IPVA é o segundo maior com a quantia de R$ 32 milhões. Já o IPI rendeu aos da prefeitura R$ 959 mil.

 

Comentários
×