Renato Ferreira pede dispensa da CPI da UPA

 

 

Pollyanna Martins

O vereador Renato Ferreira (PSDB) pediu dispensa da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades na Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA 24h). A formalização do pedido foi feita na segunda-feira, 16, logo após o parlamentar ser hospitalizado. O vereador está internado desde o último domingo, 15, no Hospital São João de Deus (HSJD).

A assessoria do parlamentar informou que ele estava acompanhando o pai na instituição, quando se sentiu mal e foi internado. De acordo com a assessoria do vereador, por Renato ser cardíaco de risco, os médicos optaram por repetir os exames feitos no ano passado, quando o vereador foi internado pela primeira vez.

Conforme disse a assessoria, ele continua no quarto e deve ter alta até o próximo sábado, 21. A assessoria do vereador afirmou que a saída dele da CPI da UPA atende a um pedido feito pelos médicos. Renato continua até então na Comissão de Saúde, Meio Ambiente e Ciência, onde é presidente.

De acordo com a relações-públicas da Comissão Parlamentar de Inquérito, vereadora Janete Aparecida (PSD), os trabalhos da CPI não serão afetados com a saída de Renato; o vereador Nego do Buriti (PEN) assumirá a relatoria da comissão.

 Oitivas 

A primeira oitiva da CPI foi feita no dia 23 de março e, devido ao sigilo decretado pelos membros da comissão, os depoimentos não podem ser acompanhados. De acordo com Janete, dois provedores da Santa Casa de Formiga que seriam ouvidos no dia 16 de abril não compareceram à Câmara. Conforme informou a parlamentar, um dos depoentes apresentou atestado médico, e outro não foi e não justificou a ausência. Apenas um membro da Santa Casa foi ouvido pela comissão.

— Os depoimentos foram remarcados para o dia 27 de abril e serão ouvidas oito pessoas — informa.

Ainda segundo a vereadora, uma oitiva foi realizada nessa quarta-feira, 18. Funcionários da Prefeitura de Divinópolis prestaram depoimentos à CPI e, de acordo com Janete, as falas foram esclarecedoras. Sem dar mais detalhes, a parlamentar diz apenas que os depoimentos apontam para o mesmo caminho. Conforme informou a vereadora, o ex-superintendente da unidade, José Orlando Fernandes Reis, já foi ouvido duas vezes pela comissão.

 

Comentários
×