Relatório final da CPI da Upa será entregue esta semana

 

Da Redação

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades no contrato de gestão da Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA 24h), celebrado entre a Prefeitura de Divinópolis e a Santa Casa em 2014 será entregue esta semana.

A CPI foi instaurada em dezembro do ano passado e, conforme determina o Regimento Interno da Câmara, os trabalhos têm de ser desenvolvidos em 120 dias, podendo ser prorrogados por mais 60 dias, caso solicitado. Em maio, a prorrogação do prazo foi solicitada. A comissão foi instaurada a pedido da vereadora Janete Aparecida (PSD). Além da parlamentar, fazem parte da CPI os vereadores Zé Luiz da Farmácia (PMN), Nego do Buriti (PEN), Renato Ferreira (PSDB) e Raimundo Nonato (PDT).

Na época, o vereador Zé Luiz da Farmácia, presidente da CPI, informou que o objetivo do sigilo era garantir a segurança das informações coletadas.

— Os assuntos deverão ser ponderados e avaliados, uma vez que a ampla divulgação poderá afetar a efetividade da própria comissão, tirando totalmente o sentido de uma investigação sem conotação política, realizada pelo bem da cidade, além de assegurar a integridade dos depoentes — afirma.

De acordo com a vereadora Janete, os membros da comissão assinaram o relatório final da CPI na última sexta-feira, 31, e ele deve ser apresentado à imprensa e a população esta semana. Sem dar mais detalhes do relatório, a parlamentar disse que a data da apresentação ainda não foi marcada.

Depoimentos

As oitivas da CPI começaram no dia 23 de março, e os primeiros a serem ouvidos foram membros da Santa Casa de Formiga. Também prestaram depoimento à comissão o ex-superintendente da Upa, José Orlando Reis, o ex-prefeito de Divinópolis, Vladimir de Faria Azevedo, o ex-provedor da Santa Casa de Formiga, Geraldo Couto, a ex-secretária municipal de saúde, Kênia Carvalho, o delegado do Conselho Regional de Medicina de Divinópolis (CRM/Div), Jorge Tarabal, o atual secretário de saúde, Amarildo de Sousa. A comissão tentou convocar o ex-secretário de Saúde, David Maia, porém não conseguiu encontrá-lo.

Irregularidades

Em junho, quando a Upa enfrentava a possibilidade de uma intervenção ética do CRM, Janete adiantou ao Agora que a comissão havia encontrado diversas irregularidades durante as investigações.

— O de mais grave que nós encontramos até agora é que a saúde pública está em declínio. Estamos transformando a UPA em um hospital, e o pior, como se fosse um hospital de combate, um hospital de guerra — criticou.

Comentários
×