Reitor da UFSJ fala sobre vacinação de servidores contra a covid

Reitor esclarece sobre vacinação contra a covid em reunião do Consu

Da Redação

A Reitoria da Universidade Federal de São João del-Rei já encaminhou às prefeituras dos municípios de Ouro Branco, Congonhas e São João del-Rei a relação dos servidores efetivos - docentes e técnicos administrativos -, além dos colaboradores terceirizados, para a vacinação contra a covid-19. Aos municípios de Divinópolis e Sete Lagoas foram encaminhados ofícios, no início de fevereiro deste ano, para inclusão dos membros da comunidade acadêmica no processo de vacinação. A Reitoria aguarda, agora, a solicitação para confirmar o nome dos servidores que ainda não foram imunizados.

No início de março, foi enviada a lista dos servidores que atuam em São João del-Rei, atualizada no final de maio. Pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), a vacina para trabalhadores na educação superior será posterior à dos profissionais da educação básica. Em São João del-Rei, a aplicação do imunizante para essa categoria está prevista para a próxima quinta-feira, 10 de junho. Mas ainda não foi divulgada a data para o pessoal do ensino superior.

O anúncio foi feito pelo reitor Marcelo Andrade nesta segunda, 7, na reunião do Conselho Universitário (Consu). Marcelo disse que a Reitoria vem recebendo dezenas de contatos de professores e técnicos para saber sobre o calendário de vacinação nas diversas cidades onde a Universidade tem campi. Segundo ele, os calendários são individualizados, ou seja, embora as cidades sigam as orientações do PNI, cada uma tem autonomia na gerência das datas.

Por outro lado, Marcelo Andrade esclareceu que a vacinação se dá, também segundo o Plano Nacional de Imunização, no caso dos profissionais do ensino superior, por territorialidade: mesmo residindo, ou estando neste momento em outra cidade, os professores e técnicos, pelo que tudo indica, serão vacinados nos municípios em que atuam.

— Durante o feriado, recebemos contato de alguns professores da UFSJ que moram em Belo Horizonte, solicitando que a Universidade se cadastrasse no município, para que fossem vacinados. A chefe de Gabinete, professora Cristiane Finzi, entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, e eles nos esclareceram que só estão sendo cadastradas as instituições que têm unidades na capital mineira — informou.

Pedido reiterado

Além dos pedidos que já foram encaminhados às prefeituras, Marcelo relatou que fez contato com o presidente do Fórum das Instituições Públicas de Ensino Superior do Estado de Minas Gerais (Foripes), Sandro Cerveira, para que o tema seja tratado pelo coletivo de universidades públicas junto à Secretaria Estadual de Saúde, no sentido de se disponibilizar doses para contemplar os profissionais do ensino superior nas diversas cidades do interior de Minas Gerais onde há campi das instituições de ensino.

— Nós queremos isonomia. Belo Horizonte já está vacinando o pessoal do ensino superior. Não queremos passar na frente dos grupos, mas queremos que as prioridades estabelecidas pelo PNI sejam cumpridas — acentuou.

O reitor garantiu que tão logo sejam disponibilizadas as datas de cadastro e vacinação do pessoal do ensino superior nas diversas cidades onde a UFSJ tem campi, serão amplamente divulgadas pelos meios de comunicação da Universidade.

Comentários
×