Região perde uma de suas lideranças católicas

Da Redação

O bispo emérito de Divinópolis, dom José Belvino do Nascimento, celebrou sua última missa na noite desta terça-feira, em Entre Rios de Minas, onde morava. Após a missa, foi para sua casa, onde passou mal e teve de ser encaminhado ao Hospital Cassiano Campolina. Lá, teve um infarto e não resistiu. Acabou morrendo por volta das 23h. Seu corpo foi velado na Matriz de Entre Rios, onde permaneceu até as 15h de ontem. Depois, seu corpo veio para Divinópolis.

Celebrações

Na cidade, a primeira missa de corpo presente aconteceu na Catedral do Divino Espírito Santo, às 21h. Ao longo da noite, as missas foram realizadas de duas em duas horas. Hoje, a última missa será às 7h.  Depois, o corpo irá para o sepultamento no Santuário Nossa Senhora da Conceição, em Conceição do Pará.

Episcopado

Dom José Belvino completou 86 anos no último dia 29 e, nesta terça, celebrou a data de seu batismo. De acordo com colegas de batina, seu episcopado em Divinópolis foi marcado por muitas conquistas. Segundo informações da Diocese, ele investiu na comunicação, na formação sacerdotal e em diversos outros trabalhos e ordenou inúmeros sacerdotes e era muito querido entre os padres. Sua maneira simples de falar ao povo fez dele um grande comunicador e querido entre eles.

Ordenações e Divinópolis

Dom José Belvino, natural de Mercês, região da Zona da Mata, nasceu em 29 de dezembro de 1932. Foi ordenado sacerdote em Mariana em 2 de dezembro de 1956 e foi eleito bispo na mesma cidade, em 27 de junho de 1981, sendo sagrado em 29 de setembro do mesmo ano, na cidade de Entre Rios, com festa em praça pública.

Depois de atuar nas dioceses de Itumbiara, em Goiás, e Patos de Minas, foi nomeado bispo diocesano de Divinópolis em 11 de maio de 1989, pelo Papa João Paulo II. Tomou posse no mesmo ano, em 11 de junho, tornando-se o terceiro bispo da Diocese. Seus antecessores foram dom Cristiano Portela de Araújo Pena e dom José Costa Campos. Devido à idade, aos 75 anos, renunciou no dia 11 de fevereiro de 2009.

Notas

Em nota, na tarde de ontem, a Prefeitura manifestou seu pesar pela morte do religioso dizendo que “foi com surpresa e muito pesar que Divinópolis recebeu, na manhã desta quarta-feira, a notícia da morte do bispo emérito da cidade”.

 O prefeito Galileu Teixeira Machado (MDB) decretou luto oficial de três dias. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) também emitiu nota de condolências.

Comentários
×