Rede de segurança rural começa a ser implantada em Divinópolis

Projeto foi inspirado na Rede de Vizinhos Protegidos e visa levar segurança a comunidades rurais

 

 

Rafael Camargos  

Além de proteger a população na cidade, manter a segurança na zona rural, também é uma das prioridades da Polícia Militar (PM). Por isso, a corporação leva para o campo a Rede de Propriedades Rurais Protegidas, projeto baseado nas Redes de Vizinhos Protegidos empregados em áreas urbanas das cidades. 

A ideia central é mobilizar os moradores da zona rural para, que em conjunto com os militares, possam viabilizar ações de prevenção e repressão aos crimes. 

O foco é criar uma rede bem estruturada, com a setorização e delimitação de áreas que possibilitem ao policial chegar a qualquer propriedade rural, seja ela de pequeno, médio ou grande porte, no menor tempo possível, de modo que eles possam realizar visitas de orientação e atender às denúncias. 

Funcionamento 

Conforme explica o diretor de Apoio Operacional da PM, coronel Geovani Gomes da Silva, a partir deste projeto são feitas reuniões com os proprietários, trabalhadores rurais e moradores. São encontros periódicos com eles para apresentar, por exemplo, dicas de segurança para o ambiente rural. 

Ele ainda destaca a importância do envolvimento da comunidade, bem como de associações, sindicatos, Organizações Não Governamentais (ONGs) e demais entidades. 

— O envolvimento da comunidade é fundamental. Ela é convidada a participar das reuniões, onde são tratadas as peculiaridades da região. Minas Gerais é um estado muito grande e diverso e os encontros servem para discutir as principais demandas de cada localidade — disse Geovani. 

Como foi pensado 

A iniciativa já funciona em cidades como Patrocínio e São Sebastião do Paraíso e está sendo implantada nos arredores do município de Mariana por meio da divisão independente de Meio Ambiente da PM, em breve o projeto deve chegar a Divinópolis e na região Centro-Oeste. 

Conforme explica o comandante do 23º Batalhão da Polícia Militar (BPM) tenente-coronel Marcelo Augusto dos Santos, o patrulha rural já existe a aproximadamente quatro anos na cidade.  
Atualmente, está sendo feito o cadastro dos moradores locais. 

Além, da Rede de Propriedades Rurais Protegidas, o coronel Geovani contou que existem outras ações da corporação voltadas para a segurança no campo. Segundo ele, já existe em alguns pontos do estado a Patrulha Rural, que consiste na vigilância das propriedades. 

 Novos veículos  

Em 2018, a expectativa é de que a PM receba novos veículos com capacidade de trafegar em pisos de asfalto e de terra. A medida vai beneficiar tanto as ações da Patrulha Rural quanto o desenvolvimento da Rede de Propriedades Rurais Protegidas. 

 

Comentários
×