Recorde estas palavras...

Um pai velava o doce sono de seu filho, de tenra idade, e, inspirado no amor que lhe professava, escreveu para ele estes conselhos:

“Alimente-se. Nutra seu corpo; que ele seja vigoroso e flexível. Todo o seu organismo deve vitalizar-se dia após dia.

Brinque. Em suas brincadeiras surgirá em cena um mundo em miniatura, que obedecerá a todos os seus desejos.

Seja ordenado. Depois de brincar, não deixe esse minúsculo mundo jogado por aí, para que outros, seus pais ou irmãos, tomem conta dele e o entreguem a você no dia seguinte para sua diversão.

De noite, quando for dormir, leve alguma dessas coisas que você toma como personagens de seu mundo: aquela de que mais goste e que lhe seja mais simpática. Segure-a junto de si até dormir. Ela o guiará em seus sonhos e será sua intérprete.

Seja esmerado no vestir e asseado em tudo.

Nunca se apegue demais a seus trajes, mas conserve-os sempre em bom estado. Quando ficarem pequenos ou se desgastarem, eles lhe serão substituídos.

Obedeça a seus pais e não reclame mais que o necessário. Quando lhe disserem que você não tem razão, ceda e acalme-se. Algumas vezes você a terá, e outras não.

Antes de dormir, faça suas orações. Se não lhe ensinaram nenhuma, fique uns momentos em silêncio, com as mãos juntas, como se tivesse aprisionado uma borboleta: é sua alma que, ao você abrir as mãozinhas e adormecer, se sentirá livre”.

Acrescente ao que foi dito mais o seguinte:

Estude. Seu espírito necessita do alimento com que se há de nutrir. Sua mente também necessita nutrir-se. Não se prive desse alimento tão indispensável para completar seu desenvolvimento físico e psicológico.

Seja dócil a tudo quanto lhe for indicado para seu bem.

Obedeça ao professor que lhe ensina, e cumpra com todos os seus deveres.

Mesmo quando você for obrigado a interromper suas brincadeiras preferidas, conserve sempre o bom humor e a paciência.

Cuide que a inocência de seus primeiros anos não sofra mudanças bruscas. Afaste seus olhos daquilo que fira sua sensibilidade infantil e não dê ouvidos a palavras néscias ou torpes.

Selecione seus amiguinhos. Procure as boas companhias.

Pergunte a seus pais, ou aos que cuidem de sua instrução, tudo quanto você queira saber, mas não seja curioso distraindo sua atenção com coisas que não interessam.

Seja cuidadoso com seus livros e anote tudo aquilo que aprender. Você evitará, assim, muitos esquecimentos.

Acostume sua mente a não mentir, embora você deva sofrer por isso muitas injustiças. Quando você for maior, ensinarei como deve se defender dos que mentem para prejudicá-lo.

Refreie quanto puder seus impulsos. Seja enérgico sem ser violento. Seja justo sem ser exigente. Seja tolerante com as faltas dos outros e reprima as suas com rigor. (Trechos extraídos do livro Intermédio Logosófico p. 129 - Por Carlos Bernardo González Pecotche (Raumsol) - Da Sabedoria Logosófica).

Para saber mais sobre este assunto, procure a Fundação Logosófica em Prol da Superação Humana, uma instituição particular de utilidade pública, com finalidades exclusivamente educacionais e culturais.

A Fundação Logosófica reúne atualmente milhares de logósofos, que se orientam e se guiam seguindo as disciplinas do método logosófico. Promove a realização de cursos, palestras e ciclos de estudo ao público em geral. Oferece gratuitamente em sua sede cursos informativos.

Mais informações: www.logosofia.org.br – mg-divinopolis@logosofia.org.br.

Em Divinópolis, ligue para (37) 3222-0390, segunda a sexta das 13 às 22h, e sábado entre 8h e 12h.

Comentários
×