Radar entra em funcionamento

Da Redação

Os motoristas divinopolitanos devem observar a sinalização na JK a partir da próxima segunda-feira, 28. Isso porque o primeiro radar dentro da área urbana de Divinópolis vai entrar em funcionamento. O equipamento está localizado no cruzamento da avenida JK com a rua Antônio Florentino, no bairro Santa Clara. O limite de velocidade no local será de 40 quilômetros por hora.

Faixas informando a presença do radar na via serão instaladas esta semana, segundo a Prefeitura. A fiscalização eletrônica irá capturar avanços de sinal, parada sobre a faixa de pedestre e, claro, veículos acima da velocidade permitida.

Acidentes

Segundo o Executivo, a necessidade do radar no local se deu devido ao número de acidentes no local.

— De acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (Settrans), de maio a outubro de 2017, foram registrados 50 acidentes naquele cruzamento. No mesmo período do ano de 2018, após instalação do semáforo, houve uma redução de 60%  de acidentes no mesmo local — informou a Prefeitura em nota.

Segundo o órgão, 15 acidentes envolveram motocicletas. A maioria dos acidentes está relacionada à falta de atenção, alta velocidade e avanço de sinal. O radar está em acordo com a Resolução do Conselho Nacional de Trânsito 740, de setembro do ano passado, que estabelece metas para redução dos acidentes nos municípios.

Facultativo

O radar estará em funcionamento 24h por dia. Porém, por motivos de segurança do motorista, não serão emitidas atuações para quem avançar o sinal durante determinado período. A velocidade, independente do horário, precisa ser respeitada.

— Entretanto, no período das 00h00min às 04h59min, caso o condutor sinta-se inseguro para aguardar a abertura do semáforo, o aparelho apenas fará o registro dos avanços de semáforo para fins estatísticos, porém não será expedida a autuação. Tal medida estará em fase provisória de teste. Caso haja necessidade, a mesma será adotada definitivamente. A fiscalização de velocidade não se enquadra nesta exceção — explicou a Prefeitura.

Estudos

A Settrans é responsável por verificar a eficiência do aparelho no local. Estudos foram realizados seis meses antes da instalação do radar e devem ser feitos seis meses após o início do funcionamento do aparelho. Caso o número de acidentes não reduza, o radar será retirado.  

Comentários
×