Quem planta...

Quem planta...

As tão esperadas boas notícias enfim começaram a chegar. Quase dois anos depois do início do pesadelo chamado “pandemia da covid-19”, do início da luta contra o inimigo invisível, Divinópolis teve nesta segunda-feira uma excepcional notícia. Há 15 dias não era registrada nenhuma morte em consequência do coronavírus. Indicadores que comprovam que a vacinação em massa funcionou. Além do número de mortes, as internações causadas pela doença estão em queda, assim como o número de casos confirmados. A ciência venceu as notícias falsas, o negacionismo, a ignorância... Chegamos até aqui “esfarelados”, mas chegamos. A luta contra a desinformação foi grande, e, hoje, tem-se a prova, com dados, fatos e números, que não só a vacina salvou milhões de vidas, mas a máscara facial, o álcool em gel e o distanciamento social. Chegamos até aqui com uma grande lição: que nada, absolutamente nada paga a saúde, paga estarmos bem e saudáveis. 

É como o ditado: “quem planta, colhe” – apesar de em muitos momentos a população ter “plantado ventania e colhido tempestade”, hoje, todos colhem os bons frutos daqueles que lutaram e não desistiram um minuto sequer da “luz no fim do túnel”. Chegamos neste momento com a certeza que nada, absolutamente nada é maior do que a verdade, do que a informação correta, fatos científicos, dados e números. Não há negacionismo, mentiras neste mundo maiores do que tudo isso. E, se chegamos até aqui, com milhares de tropeços no caminho, e pretendemos colher bons frutos e boas notícias, a regra é clara: continuar com as medidas de prevenção, mesmo com a vacinação evoluindo a cada dia. Se chegamos até aqui e pretendemos continuar com uma “boa colheita”, é primordial que continuemos a usar todos os métodos preventivos, seguindo à risca todas as orientações dos órgãos de saúde. 

Para aqueles que acreditam e têm fé, o atual cenário é nada menos do que aquela passagem da Bíblia: “Conhecereis a verdade e ela te libertará”. Sim, a verdade nos libertou da luta contra o “inimigo invisível”.. E é apenas ela, a verdade, que nos levará à libertação disso tudo, pois, apesar de a situação ser positiva, é preciso lembrar: a pandemia não acabou. Os cuidados ainda precisam ser tomados, pois, por mais que os índices mostrem um cenário positivo, ainda existem pessoas internadas e casos sendo confirmados. É fato que só continuaremos a dar estes passos largos rumo à libertação se continuarmos deste jeito, todos unidos em um só propósito: o cuidado. E, quando se fala em cuidado, significa amor próprio, ao próximo, empatia, responsabilidade, senso de coletivo. Para que possamos continuar trazendo mais boas notícias, precisamos que todos continuem unidos e acreditando apenas na verdade, na informação com qualidade e credibilidade. Se todos continuarem cumprindo a sua parte, sem sombra de dúvidas, as boas novas virão, junto com o recomeço.

Comentários
×