Quatro vereadores podem ser substituídos na Câmara

 

 

Da Redação 

Quatro vereadores estão disputando as eleições este ano, três buscam uma vaga na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e um na Câmara dos Deputados. Caso ganhem as eleições, a política municipal pode mudar. Caso o vereador Cleitinho Azevedo (PPS) seja eleito, o empresário Matheus Costa assumirá o seu lugar. Matheus disputou as eleições em 2016 e recebeu 1.601 votos. O empresário é filho de Waldemar Raimundo Manoel, mais conhecido como Waldemar da Pamer, eleito em 2009, mas teve o seu mandato cassado por compra de votos.

Já se o vereador Adair Otaviano (MDB) for eleito, quem assume a sua cadeira é o atual secretário municipal de agronegócios, Hilton de Aguiar. Hilton assumiu o lugar de Waldemar em 2009, e foi reeleito em 2012. Em 2016, o emedebista recebeu 1.544 votos, ficando como suplente do presidente da Câmara.

Mais dois

Caso o vereador Eduardo Print Júnior (SD), consiga uma cadeira na Assembleia Legislativa, quem assume o seu lugar no Poder Legislativo de Divinópolis é o ex-vereador e radialista Nilmar Eustáquio, que por sua vez, exerceu um mandato de 2005 a 2008, e de 2013 a 2016. O ex-vereador recebeu 1.309 votos, nas eleições de 2016.

Nilmar já foi investigado pelo Ministério Público, junto com o ex-prefeito, Vladimir de Faria Azevedo (PSDB), por nepotismo cruzado. Segundo o promotor de Justiça Gilberto Osório, a situação de nepotismo foi identificada inicialmente no Inquérito Civil Público nº 0223.14.001935-5, por meio da Ação Civil Pública nº 5001141-49.2017.8.13.0223, e posteriormente no Procedimento Investigatório Criminal nº 0223.16.001715-6, com repercussão na esfera criminal, por meio da Ação Penal nº 00636166-86.2017.8.13.0223.

Quem assume a cadeira de Sargento Elton (Patriota), caso ele seja eleito, é Carlos Eduardo Magalhães, que atualmente trabalha na campanha do presidenciável, Jair Bolsonaro (PSL), em Divinópolis. Carlos disputou as eleições em 2016 pelo PRB, e recebeu 1.005 votos.

 

Comentários
×