Quase mil pessoas deixam de tomar a 2ª dose contra covid-19 em Divinópolis

Apesar de agendarem o cadastro, cidadãos não compareceram ao local indicado da vacinação; 107 mil pessoas já receberam a 1ª

Da Redação

Minas Gerais iniciou ontem a distribuição da 26ª remessa de vacinas contra covid-19. O novo lote é composto por 862 mil doses da AstraZeneca. Os públicos-alvos, conforme o Estado, são: grupos prioritários, segunda dose para idosos entre 60 e 64 anos e Forças de Segurança e Salvamento. Ao todo, o Estado recebeu, até o momento, 12,6 milhões de doses contra covid-19 por meio do Ministério da Saúde (MS).

Município

Conforme o relatório da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Divinópolis deve receber 10.698 doses de AstraZeneca, sendo 10.530 referentes à segunda dose de pessoas entre 60 e 64 anos, forças de segurança e salvamento e Forças Armadas e pessoas com comorbidades e com deficiência permanente; 120 vacinas serão a primeira dose para trabalhadores do ensino superior; e as 48 restantes têm como público pessoas em situação de rua.

Dados

Em Divinópolis, segundo os dados do Sistema de Informação de Saúde (SIS), atualizados na terça-feira, 873 não compareceram na data prevista para receber a segunda dose da vacina, sendo 322 Astrazeneca e 551 Coronavac.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) também detalhou que, até a última segunda-feira, a cidade havia recebido 119.444 doses de vacinas contra a covid-19, sendo 61.182 doses da Coronavac (Butantan), 51.020 doses da AstraZeneca (Fiocruz) e 7.242 doses da Pfizer. No total, foram aplicadas 107.343 doses, sendo 76.205 da primeira dose e 31.138 da segunda dose.

Mortes

A Prefeitura confirmou ontem a morte de mais nove residentes por covid-19. Das nove vítimas, apenas uma não tinha comorbidade. Apenas dois pacientes eram homens e somente quatro tinham menos de 60 anos.

Foram: uma morte no dia 4 (mulher, 62 anos, com comorbidade), uma no dia 15 (mulher, 83, com comorbidade), uma no dia 17 (mulher, 99, com comorbidade), uma no dia 19 (mulher, 55, com comorbidade), uma no dia 20 (mulher, 54 anos, com comorbidade), duas no dia 21 (mulheres, de 55 e 75 anos, ambas com comorbidades) e mais duas nesta terça (homens, de 56 e 66; apenas o mais novo não tinha comorbidade).

Aberto

A última atualização no processo de imunização foi na terça-feira, quando a Prefeitura anunciou a abertura do cadastro para nascidos em 1968. Profissionais do transporte, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram parte até 45 dias), lactantes (com filho de até 6 meses) e pessoas com comorbidades acima de 18 anos também tiveram sua fila reaberta.

O cadastramento desses públicos está disponível no site da Prefeitura (www.divinopolis.mg.gov.br) e no App Divinópolis, na opção “Vacinação Covid-19”. 

A Administração reforçou os documentos necessários.

— É de extrema importância que as pessoas que forem se vacinar estejam com todos os laudos, declarações e demais documentos comprobatórios de sua categoria em mãos. Outros documentos que todos devem levar é um documento de identidade com foto, cartão SUS, cartão da unidade de saúde e cartão de vacina — destacou.

Lactantes precisam apresentar certidão de nascimento do filho que pode ter, no máximo, 6 meses. Já as grávidas devem levar o cartão da gestante. As puérperas devem apresentar Declaração de Nascido Vivo (DNV), certidão de nascimento ou de óbito. É fundamental também que as gestantes e puérperas respondam o termo que aparece no ato do cadastramento atestando sua condição e leve o documento impresso no dia da vacinação. O documento comprobatório será retido.

Como profissionais de transporte, podem se cadastrar: motoristas de transporte coletivo intermunicipal e interestadual, motoristas de transporte escolar, taxistas, motoristas de aplicativos, mototaxistas, caminhoneiros e ferroviários. Para comprovar a categoria profissional é necessário levar também a carteira de trabalho, MEI ou declaração da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settrans).

 

 

Comentários
×