Quando tudo cessar...

João Carlos Ramos 

QUANDO TUDO CESSAR...

Vivemos na tormenta mais horripilante do mar de nossas vidas. Momento este (pois é apenas um momento) em que perdemos de todas as formas. Muitos perderam familiares e lamentam, extremamente, em desespero de causa. Outros há que, além de perdas de entes queridos, perdem saúde, na tentativa de pelo menos amenizarem as dores jamais sentidas. O mar continua revolto, pois a economia sofre mutações, resultando em galopantes atos inflacionários. Tudo é atingido. Do ponto de vista social, o fantasma da fome bate às portas de pessoas, outrora estáveis economicamente, inúmeras separações de casais, assustam-nos… Mortes prematuras de famosos ou não. A morte, montada em seu cavalo amarelo, conduz multidões ao vale desconhecido da "indesejada das gentes". Suicídios, oriundos de depressões.

Depressões incuráveis, levando parcela significativa da população rumo ao caos. Escolas praticamente paradas, pois o ensino on-line é insuficiente e muitos não possuem acesso, por motivos óbvios.

Igrejas, acostumadas a alimentar multidões famintas de fé, agora se encontram em situação desesperadora e os fiéis, atônitos. Os profissionais de saúde juram que desistir é o alvo mais propício.

As perguntas que não querem calar são essas: quando tudo cessar, como será? Cessará? E a resposta é essa: talvez ou nunca. Uma era apocalíptica de grandes proporções se aproxima e fugir não poderemos, ou melhor, dizendo, para onde? Como dizem os sábios, a semeadura é livre, mas a colheita é escrava. A humanidade, em sua coletividade, está velha e cheia de ilusões. Os políticos tentam de alguma forma demonstrar preocupação e algumas ações estão sendo feitas no sentido de amenizar as dores sociais. A situação é caótica em todo o mundo. Me recordo de uma citação bíblica do salmista Davi que diz: "Elevo os meus olhos para os montes, de onde virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a Terra - Salmo 121:1-2". Realmente, o socorro não poderá ser humano, mas obviamente Divino. Deus fez a ferida e a cicatrizará. Como assim? Por meio do livre-arbítrio destinado aos homens igualmente se destina a dor. O lavrador não poderá colher em campos que não foram semeados e, de outro modo, não poderá influenciar as devidas colheitas. A fé nos diz algo que consola: Tudo vai passar! O livro de Apocalipse 21:4 diz: “...Ele enxugará de seus olhos toda lágrima, porque as primeiras coisas são passadas”. Estamos no futuro profético e as imensas dores do tempo presente não se encontrarão nesse tempo glorioso. Vale a pena esperar e não se desesperar.

O apóstolo Paulo nos diz em Efésios 6: 13-17: "Portanto, tomeis toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficai firmes. Estais, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade e vestida a couraça da justiça e calçados os pés na preparação do evangelho da paz, tomando, sobretudo, o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os fardos inflamados do maligno, tomai também o capacete da salvação e a espada do espírito que é a palavra de Deus". O conselho mais prudente é que aceitais a palavra de Deus, como regra de vida, aguardando o que há de vir, crendo nas mudanças que somente Deus pode fazer. Não deveis nada a ninguém, a não ser o amor - Rom, 13:8. Perdoai sempre, pois a verdadeira saúde reside no perdão. Afastai dos contenciosos, sem os amaldiçoar. Alimentai os famintos e consolai os sofredores, apontando-lhes o caminho que é verdade e vida!

jocarramos@gmail.com

Comentários
×