Publicados atos com nomeação de diretores e vice-diretores das escolas estaduais

Da Agência Minas

Os diretores e vice-diretores de 3.326 escolas estaduais, que participaram do processo de escolha dos novos gestores, já estão tomando posse nos cargos. Eles foram escolhidos de forma democrática pelas comunidades escolares, em votação realizada no dia 17 de junho e, em alguns casos, pelos colegiados escolares. Os atos coletivos com a nomeação dos diretores e designação dos vice-diretores foram publicados no Diário Oficial Minas Gerais do último sábado, 29, e a posse será dada pelas respectivas Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

De acordo com dados do sistema de acompanhamento do “Processo de escolha de gestores escolares” da Secretaria de Estado de Educação (SEE), 2.277 escolas tiveram seus diretores reconduzidos e em 1.049 escolas houve renovação. Os gestores escolhidos ficarão à frente das escolas pelos próximos três anos.

— O processo transcorreu normalmente. Foi uma oportunidade ímpar para que a comunidade escolar pudesse escolher a gestão dos próximos três anos. Gostaria de agradecer a participação das comissões organizadoras, que tiveram a responsabilidade de conduzir o processo em cada unidade escolar, e às 47 Superintendências Regionais de Ensino que tiveram envolvimento muito significativo para o sucesso das ações — afirma o superintendente de Recursos Humanos da SEE, Paulo Henrique Rodrigues.

Participação da comunidade

O processo contou com a participação de 1 milhão de pessoas das comunidades escolares - servidores, estudantes e pais ou responsáveis -, que escolheram diretamente pelo voto 85% dos gestores nomeados no último sábado. Os outros 10% foram indicados pelos colegiados escolares, nos termos das normas vigentes.

Em 5% das escolas estaduais, onde a indicação caberá às Superintendências Regionais de Ensino, as nomeações serão feitas nos termos do Decreto NE 326, de 27 de junho de 2019.

— É muito representativo o número de participantes. Esses dados nos mostram a grandiosidade do processo de escolha e a vontade das comunidades escolares em contribuir para a definição das novas direções das escolas. E também traz uma responsabilidade grande para os gestores, que deverão implementar os Planos de Gestão apresentados para a comunidade e buscar sempre a melhoria nos processos de ensino-aprendizagem — destaca Paulo Henrique Rodrigues.

Curso

Os diretores escolhidos pelas comunidades escolares participarão de uma formação inédita ofertada pela Secretaria de Estado de Educação. O curso terá carga horária de 120 horas, oferecido na modalidade de educação a distância (EAD) e será estruturado em três módulos: gestão administrativa – financeira, gestão pedagógica e gestão de pessoas.

O curso tem por objetivo apresentar aos gestores subsídios que irão auxiliá-los em uma gestão eficiente, democrática, participativa e transparente, voltada para os resultados da aprendizagem dos estudantes.

Comentários
×