Protesto dos caminhoneiros se amplia e já falta gasolina em Divinópolis

Gisele Souto

O protesto dos caminhoneiros contra os constantes aumentos no preço do diesel, que dura três dias, já traz consequências. Já faltam produtos em diversas cidades do país e da região e a gasolina é o principal deles.

Em pelo menos 15 postos de combustíveis na cidade, não tem mais o produto. Os postos Sete, na rua Goiás, Ipiranga, e Juruana, na rua Goiás, Vila Santo Antônio, são exemplos dos que não têm mais. Em alguns na região central, nos quais o combustível está acabando, como o Avenida, as filas são imensas, na manhã desta quarta-feira, 23.
Protesto

Os trechos dos pontos de paralisação só aumentam em Minas Gerais no terceiro dia. Pelo menos 30 locais de bloqueios em rodovias de Minas foram registrados na manhã desta quarta-feira. Como ocorreu nos dois primeiros dias, o bloqueio é parcial e carros de passeio, ambulâncias, motos e ônibus e cargas perecíveis passam sem restrições. Na região Centro-Oeste, são pelo menos seis pontos. Em Divinópolis, o local é o posto Marçal, na MG-050, logo depois do posto da Polícia Militar Rodoviária (PMR). Lá cerca de 50 caminhoneiros estão parados.

Mais informações a qualquer momento e na edição impressa de amanhã do Jornal Agora.

Comentários
×